Para compreender a história da educação física

Rubens Rodrigues Lima

Resumo


Este estudo discute o desenvolvimento histórico da educação física como área de conhecimento na realidade brasileira. Trata-se de uma pesquisa de revisão de literatura organizada em dois momentos articulados. No primeiro momento toma-se como ponto de partida o período do segundo império, onde a Educação Física se torna componente obrigatório nas escolas do município da Corte e, a partir daí são desdobrados o entendimento de sua importância ao longo do tempo até a LDBEN 9394/96. No segundo momento, constrói-se uma linha reflexiva sobre a concepção e importância social da Educação Física como disciplina que vai além da cultura corporal, ou seja,a área de Educação Física hoje contempla múltiplos conhecimentos produzidos e usufruídos pela sociedade a respeito do corpo e do movimento. Entre eles, se consideram fundamentais as atividades culturais de movimento com finalidades de lazer, expressão de sentimentos, afetos e emoções, e com possibilidades de promoção, recuperação e manutenção da saúde.

Palavras-chave


Educação Física. Cultura Corporal. Desenvolvimento Humano.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, C. L. A Educação Física Escolar: da alienação à libertação. 3.

ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1997.150 p., 21 cm. ISBN 85 326 1891-x.

BOGDAN, Roberto C. & BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BRANDÃO, C. R. Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares

nacionais: Educação Física / Secretaria de Educação Fundamental 7. v.

Brasília: MEC / SEF, 1997. 96 p., 22 cm.

BRUGGER, W. Dicionário de filosofia. 3ª ed. São Paulo: E. P. U., 1977,

BRUYNE, P. de. et alii. Dinâmica da pesquisa em ciências sociais: os pólos da prática metodológica. Ruth. 3ª ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves Editora, s/d.

CARMICHEL, L. A Teoria de Piaget. In Manual de Psicologia da

Criança, Desenvolvimento Cognitivo I, Vol. 4, Org. P.H. Mussen. São

Paulo: EDUSP, 1977.

CASTELLANI FILHO, L. Educação Física no Brasil: A história que não

se conta. 6.ed. São Paulo:Papirus,2001.

DELVAL, J. A fecundidade da epistemologia de Piaget. In: Cem Anos Com

Piaget. Revista Substratum/Artes Médicas, Vol. 1, N.º 1, pp. 83-118

DENZIN, N. & LINCOLN, Y. (ed.) Handbook of qualitative researche.

Thousands Oaks: Sage Publications, 1994.

FILSTEAD, W. J. Métodos cualitativos: una experiência necesaria en la

investigación evaluativa. In COOK, T.D. & REICHARDT, C. S (org.). Métodos cualitativos y cuantitativos en investigación evaluativa. Madrid, Ediciones Morata, 1986.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 7. ed. São Paulo: Cortez, 1984.

GRINSPUN, M. P. S. Z. Os novos paradigmas em educação: os caminhos viáveis para uma análise. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v.75, n. 179/180/181, p. 211-242, jan/dez. 1994.

LIMA, P. G. Política científica e tecnológica: países desenvolvidos,

América Latina e Brasil. Dourados/MS: Editora da UFGD, 2009b.

LIMA, P. G. Possibilidades ou potencialidades: qual a postura piagetiana

na epistemologia genética sobre a gênese da inteligência ? Campinas:

UNICAMP, 1998 mimeo.

LIMA, P. G. Tendências paradigmáticas na pesquisa educacional. Dissertação de Mestrado. Campinas/SP: Unicamp, 2001. 306p.

MIZUKAMI, M. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo : EPU, 1986.

PIAGET, J. Psicogênese dos conhecimentos e seu significado epistemológico. In: Teorias da linguagem/ teorias da aprendizagem: o debate entre Jean Piaget & Noan Chomsky. São Paulo: Cultrix, SP: 1983.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico crítica: primeiras aproximações. 6.ed.

Campinas/SP: Autores Associados, 1997.

SOBRINHO, J. D. Avaliação institucional: a experiência da Unicamp – condições, princípios, processo. In Pro-posições, Campinas/SP, vol. 6 nº 1 [16], p. 41-54, mar. 1995.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.