Variabilidade espacial de atributos químicos do solo e produtividade do algodoeiro

Anamari Viegas de Araujo Motomiya, Wagner Rogerio Motomiya, José Paulo Molin, Alexander Lira, José Rodolfo Guimarães di Oliveira, Guilherme Augusto Biscaro

Resumo


Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de estudar a variabilidade espacial da fertilidade do solo e produtividade do algodoeiro (Gossypium hirsutum L. var latifolium Hutch) em uma lavoura comercial, em um LATOSSOLO VERMELHO Distrófico localizado em Chapadão do Céu, Goiás, Brasil. Foi estabelecido um esquema de amostragem em intervalos regulares de 100 m. Os dados de produtividade foram coletados em células amostrais de 3,60 m2. A variabilidade espacial dos atributos do solo e produtividade do algodoeiro foi descrita utilizando os parâmetros do semivariograma obtidos pela análise geoestatística. Foi verificado, em média, que os valores de pH e V% encontravam-se relativamente baixos, enquanto os teores de P e K podem ser classificados como altos. As correlações espaciais diferiram entre as variáveis. A variável P apresentou fraca dependência espacial, Mg apresentou forte e as demais variáveis foram moderadamente dependentes espacialmente. Os dados da variável CTC foram ajustados ao modelo exponencial e os dados das demais variáveis foram ajustados ao modelo esférico, com exceção da variável K, que apresentou efeito pepita puro. Os valores de alcance de dependência espacial variaram de 222 m para Mg a 452 m para P e de 191 m para a produtividade.


Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.