Meliponário didático pedagógico

Autores

Palavras-chave:

Alunos, Abelhas "sem ferrão", Conservação , Extensão

Resumo

Atualmente diversos estudos tem relatado o declínio dos inúmeros polinizadores, principalmente o das abelhas, que são responsáveis pela polinização de aproximadamente 85% das espécies florais existentes no meio ambiente. Dessa forma, objetivou-se com o projeto do Meliponário da UNIMONTES, com intuito de subsidiar a disciplina optativa do curso de Zootecnia – “Criação de Meliponíneos”, complementar as práticas da disciplina de Apicultura e como trabalho de Educação Ambiental para alunos do ensino médio e fundamental. O projeto foi desenvolvido na Universidade Estadual de Montes Claros em 2015, tomando forma com o decorrer dos anos, atualmente o mesmo conta com 15 (quinze) caixas, sendo que destas, 15 (quinze) espécies de Jatais, 3 (três) Irais e 2 (duas) Tubunas, e um hotel para abelhas solitárias e várias cavidades ocas (troncos e bambus furados) para a nidificação de espécies solitárias. Os visitantes e alunos ao visitarem o local, conseguem identificar e comparar espécies comuns da região, além de terem informações sobre os benefícios que as mesmas desempenham no ecossistema e informações sobre os seus hábitos de nidificação. No entanto, atividades ainda estão sendo realizadas para a melhoria e desenvolvimento do meliponário, tendo como objetivo deixar o ambiente mais arborizado, ficando o mais próximo dos locais nidificados pelas abelhas e confortável para os visitantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAWA, K. S. Plant-pollinator interactions in tropical rain forests. Annual Review of Ecology and Systematics, v. 21, p.399-422, 1990.

BROWN, J. C.; OLIVEIRA, M. L.The impact of agricultural colonization and deforestation on stingless bee (Apidae: Meliponini) composition and richness in Rondônia, Brazil. Apidologie , v. 45, p.172-188, 2014.

BÖLTER, S. G.. NOGUEIRA, S. V. EDUCAÇÃO AMBIENTAL E OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Ambiente & Amp; Educação, v.23, n.2, p.452–465, 2018.

DA SILVA, G. R.; PEREIRA, de M. F.; SOUZA, A. de B.; LOPES, M. T. do R.; CAMPELO, J. E. G.; DINIZ, F. M. Aspectos bioecológicos e genético-comportamentais envolvidos na conservação da abelha Jandaíra, Melipona subnitida Ducke (Apidae, Meliponini), e o uso de ferramentas moleculares nos estudos de diversidade. Arquivos do Instituto de Biologia, São Paulo, v.81, n.3, p. 299-308, 2014.

FREE, J. B. A. Organização social das abelhas. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1980, 79p.

KIATOKO, N.; RAINA, S. K.; MULI, E.; MUEKE, J. Melhoria da qualidade do fruto em Capsicum annum através da polinização por Hypotrigona gribodoi em Kakamega, oeste do Quênia. Ciência Entomologia, v. 17, n.1, p.106-110.

MICHENER, C.D. The Bees of The World. 2ed. Baltimore, MD: Johns Hopkins University Press. 2007.

ROUBIK, D. W. Ecologia e história natural das abelhas tropicais. Nova York, Cambridge University Press, 1989, 514p.

SANTOS, A.B. Abelhas nativas: polinizadores em declínio. Natureza online, v.8, n.3, p.103-106, 2010.

SILVA, W. P.; PAZ, J. R. L. Abelhas sem ferrão: muito mais do que uma importância econômica. Natureza on line, v.10, n.3, p. 146-152, 2012.

SOUZA, E. C. A.; MENEZES, C.; FLACH, A. Mel de abelha sem ferrão (Hymenoptera, Apidae, Meliponini): uma revisão do controle de qualidade, perfil químico e potencial biológico. Apidologia, v.52, p. 113-132, 2021.

Downloads

Publicado

2022-07-30

Como Citar

Silva, A. F., Filha Ribeiro , A. de M. ., Rodrigues Matrangolo , C. A., Oliveira Rocha, R., de Albuquerque Maranhão, C. M. ., & Alves Fogaça, C. (2022). Meliponário didático pedagógico. RealizAção, 9(17). Recuperado de https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/realizacao/article/view/16118

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)