Programa de acompanhamento escolar da rede municipal de ensino de Dourados-MS: um relato de experiência

Clair Moron dos Santos Munhoz, Cristina Fátima Pires Ávila Santana, Mariolinda Rosa Romera Ferraz, Elis Regina dos Santos Viegas

Resumo


O relato apresenta a experiência do Programa de Acompanhamento Escolar (PAE) que configurou-se em atendimento à criança com dificuldade de aprendizagem no processo de alfabetização e em formação continuada com os profissionais alfabetizadores da Rede Municipal de Ensino (REME) de Dourados-MS, no período de 2005 a 2012. Essa experiência parte do princípio de que a superação do fracasso na alfabetização inicial encontra-se no interior da escola, no trabalho coletivo e na formação continuada dos educadores. Expõe ações da mantenedora, Secretaria Municipal de Educação, nesse âmbito como proposição de política educacional, que consiga articular junto às escolas caminhos possíveis para o auxílio e superação das questões de evasão e repetência nos anos iniciais do Ensino Fundamental e, assim, intervir na realidade escolar contribuindo para o avanço do desempenho da criança. Do total de crianças matriculadas nos anos iniciais do período destacado, 29,42% foram contempladas no programa e aproximadamente 78,8% do total atendido obtiveram êxitos como elevação da auto-estima, companheirismo, maior interesse pela escola e pela aprendizagem, e foram aprovadas no ano escolar.


Palavras-chave


Alfabetização. Formação continuada. Dificuldades de aprendizagens. Alfabetização infantil.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei n º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, Brasília-DF: 1996.

DOURADOS. Minuta do Plano Municipal de Educação. Secretaria Municipal de Educação. Dourados-MS: SEMED, 2004.

KRAMER, S. Avanços retrocessos e impasses da política de educação pré-escolar no Brasil. Revista Educação e Sociedade, São Paulo, n. 28, 1987.

KRAMER, S.; SOUZA, S. J. Debate Piaget Vygotsky e as políticas educacionais. Caderno Pesquisa, n. 77, p. 69, maio 1991.

LEONTIEV, A N. Actividad, conciencia y personalidad. Buenos Aires: Ediciones ciencias del hombre, 1978.

LIMA, E. C. A. S. S. O conhecimento psicológico e suas relações com a educação. Em Aberto, Brasília, ano 9, n. 48, out./dez. 1990.

OLIVEIRA, M. K. de. Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento um processo sóciocultural. São Paulo: Scipione, 1995.

SMOLKA, A. L. B.; GÓES, M. C. R. de (Orgs.). A linguagem e o outro no espaço escolar: Vygotsky e a construção do conhecimento. 3. ed. Campinas–SP: Papirus, 1994. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico).

SMOLKA, A. L. B. O trabalho pedagógico na diversidade (adversidade?) da sala de aula. In: Anais... 1º Seminário sobre “Dificuldade e distúrbios de aprendizagem”. Faculdade de Ciências Médicas. UNICAMP: 1988.

VASCONCELLOS, C. S. Construção do conhecimento em sala de aula. São Paulo: Editora Libertad, 1993.

VIANNA, H. M. Pesquisa em educação: a observação. Brasília: Líber, 2007.




DOI: https://doi.org/10.30612/hre.v8i15.10076

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.