VULNERABILIDADE SOCIAL AOS PERIGOS AMBIENTAIS

Autores

  • Lutiane Almeida Professor Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.5418/RA2010.0606.0010

Resumo

Muito já se discutiu sobre as dificuldades de se operacionalizar, mensurar e representar o conceito de vulnerabilidade. Houve, entretanto, nas últimas décadas significativos avanços no que se chama ciência da vulnerabilidade, no que diz respeito à sua operacionalização e seu uso na definição de espaços diferenciados quanto às condições sociais e à susceptibilidade de determinados grupos sociais aos perigos ambientais. Para efeito de viabilidade operacional do conceito de vulnerabilidade, dadas as suas complexidade e multidimensionalidade, e na tentativa de traduzir padrões socioespaciais na distribuição dos perigos naturais, escolheu-se como recorte espacial para este estudo de caso, a bacia hidrográfica do rio Maranguapinho, localizada na Região Metropolitana
de Fortaleza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15/07/2017

Como Citar

Almeida, L. (2017). VULNERABILIDADE SOCIAL AOS PERIGOS AMBIENTAIS. Revista Da ANPEGE, 6(06), 151–176. https://doi.org/10.5418/RA2010.0606.0010

Edição

Seção

Artigos