COMPROMISSO SOCIAL FORTALECENDO A PRÁTICA DO CURSO DE FISIOTERAPIA NA SERRA CATARINENSE

Laura Ohana Stolf, Tarso Waltrick, Natalia Veronez da Cunha

Resumo


Os programas de extensão universitária apresentam uma relação estabelecida entre instituição e sociedade através da aproximação e troca de conhecimentos e experiências entre professores, alunos e população, proporcionando um confronto da teoria com o mundo real. De acordo com a legislação, o tripé formado pelo ensino, pela pesquisa e pela extensão constitui o eixo fundamental da Universidade brasileira e não pode ser compartimentado. O projeto Fisioterapia para a Comunidade da Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC) é desenvolvido com atendimentos de fisioterapia ambulatoriais realizados no laboratório de Fisioterapia da UNIPLAC que conta com um amplo espaço físico e diversos equipamentos, permitindo receber pacientes das mais diversas áreas de atuação da fisioterapia. Todos os atendimentos são realizados com a supervisão de um professor fisioterapeuta e acompanhado por estagiários, que podem auxiliar nos atendimentos dependendo da fase do curso em que estiverem matriculados conforme resolução do CREFITTO. Em 2012 o projeto Fisioterapia para a Comunidade – UNIPLAC foi aprovado no Edital de Projetos de Extensão Permanente da Universidade do Planalto Catarinense. Desde a abertura do projeto em 2012, já passaram pela clínica escola 500 pacientes, sendo realizado mais de 3989 atendimentos. Diante da grande variedade de atendimentos observados, os acadêmicos despertaram interesse em usar esses casos para realizarem pesquisas e publicarem artigos. Pelo histórico apresentado, conclui-se que a partir de um projeto de extensão, o curso de Fisioterapia da UNIPLAC consolida o tripé ensino-pesquisa-extensão.


Palavras-chave


Ensino, Pesquisa, Extensão, Universidade

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.