A FALA PÚBLICA E A PALAVRA ESCRITA: ASPECTOS DA INTERVENÇÃO MILITAR EM TERRAS INDÍGENAS NO RIO IÇANA, NOROESTE AMAZÔNICO

Fabiane Vinente dos Santos

Resumo


Tomando como ponto de partida as reflexões de Veena Das, este artigo faz uma reflexão sobre as limitações do conceito de equidade de direitos em contextos culturais específicos e sobre as ambivalências da “fala pública” e da palavra escrita entre brancos e índios e sua relação com a categoria “evento crítico”como fio condutor para a análise das perspectivas diferenciadas envolvendo militares do Exército Brasileiro e índios koripako do alto rio Içana, Alto Rio Negro.

Texto completo:

PDF


________________________________________________________________________

ISSN 2317-8590 (O código ISSN é único para todas as edições)
Todos os direitos reservados ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia - PPGAnt/UFGD
UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados
FCH - Faculdade de Ciências Humanas
Rodovia Dourados-Itahum, Km 12 - Caixa Postal 533 - Cidade Universitária
Dourados-MS (Brasil) - CEP 79804-970

  

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.