INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: A IMPORTÂNCIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Karen Fernandez Costa, Henrique Menezes, Marcela Franzoni

Resumo


A área de Economia Política Internacional emergiu como um importante campo de estudos no início dos anos 1970 e trouxe uma importante agenda de pesquisa para as Relações Internacional. Contudo, faltam estudos na área de Economia Política Internacional voltados para compreensão do papel das rupturas tecnológicas e, especialmente, da Inovação nas relações de produção e comércio, nas estratégias de desenvolvimento, na formação e perpetuação do poder das nações ou na compreensão do “lugar” que o país ocupa na Divisão Internacional do Trabalho. O ponto de partida desta reflexão são as estratégias de desenvolvimento que permitiram o catching up de países em desenvolvimento e o papel-chave que a Inovação desempenhou em cada uma delas. Analisam-se as estratégias de desenvolvimento dos Estados Unidos, Coreia do Sul, Brasil e México e o papel que a Inovação desempenhou em cada um desses casos evidenciando a importância do ambiente internacional nesses processos. Argumenta-se que depois das reformas liberalizantes dos anos 1980 e 1990, o policy space para essas políticas está significativamente mais reduzido, sendo a capacidade de atuação do Estado restringida por dispositivos legais internacionais. Por fim, defende-se que os estudos de Inovação são estratégicos para a área de Economia Política Internacional e devem ser incorporados à agenda de pesquisa do campo.

Palavras-chave


Política de Inovação; desenvolvimento econômico; Economia Política Internacional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/rmufgd.v5i9.5864

Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD - ISSN 2316-8323 - Dourados - MS, Brasil.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.