Padrão FIFA na copa do mundo e na Educação Física escolar: os megaeventos esportivos como possibilidade pedagógica para a formação de um aluno com pensamento crítico e autônomo

Miguel Archanjo de Freitas Junior, Edilson de Oliveira

Resumo


O presente estudo descreve e analisa qualitativamente o caso do “Projeto PIBID na Copa do Mundo” que foi desenvolvido em um colégio público localizado na cidade de Ponta Grossa – PR. Esta atividade foi organizada pelos pibidianos de Educação Física, contou com a participação de aproximadamente 400 alunos do ensino fundamental e médio e foi desenvolvido durante dois meses. O principal objetivo foi proporcionar aos alunos reflexões sobre os legados tangíveis e intangíveis de uma copa do mundo. Após o término das atividades, textos escritos pelos alunos foram analisados, os quais eles deveriam colocar seus posicionamentos a respeito da realização da Copa do Mundo 2014 no Brasil. Utilizou-se como suporte metodológico o Discurso do Sujeito Coletivo (LEFÈVRE et. al., 2000). Verificou-se que a grande maioria dos alunos se apresentam contrários a realização do mundial devido aos excessos de investimentos públicos, os quais não são repassados para a educação e saúde. Conclui-se que cabe ao professor provocar estas reflexões e assim contribuir para a formação de um aluno com pensamento crítico e autônomo.

Palavras-chave


Educação Física Escolar. Colégio público. Cidadania. Megaeventos.

Texto completo:

PDF

Referências


BRACHT. Aprendizagem social e Educação Física. Porto Alegre: Magister, 1992.

BRASIL. Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 24/03/2018.

BRASIL. MINISTERIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Parâmetros curriculares nacionais: educação física. Brasília: MEC, SEF, 1997.

CAETANO G. J. EU FAÇO ESPORTE OU SOU USADO PELO ESPORTE? In: EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO MÉDIO 2ª EDIÇÃO. Curitiba: SEED-PR, 2006. p. 49-59.

DARIDO, S. C. OS CONTEÚDOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: INFLUÊNCIAS, TENDÊNCIAS, DIFICULDADES E POSSIBILIDADES. Perspectivas em Educação Física Escolar, Niterói, v. 2, n. 1, p. 5-25, 2001.

DARIDO, S. C. Educação Física na escola: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

DARIDO, S. C. Para ensinar Educação Física: possibilidades de intervenção na escola. Campinas: Papirus. 2012.

DOMINGUES, E. P.; BETARELLI JR., A. A.; MAGALHÃES, A. S. Quanto vale o show? Impactos econômicos dos investimentos da Copa do Mundo 2014 no Brasil. Estudos Economicos, São Paulo, v. 41, n.2, p.3, 2011.

FRIGOTTO, G. Educação e a crise do capitalismo real. Edição 3ª. São Paulo: Cortez,1999.

LEFÈVRE, F.; LEFÈVRE, A. M. C; TEIXEIRA, J. J. V. (Orgs). O discurso do sujeito coletivo: uma nova abordagem metodológica em pesquisa qualitativa. Caxias do Sul, EDUCS, 2000.

MASCARENHAS, F. Megaeventos esportivos e Educação Física: alerta de tsunami. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 18, n. 01, p. 39-67, 2012.

NÓVOA, A. Desafios do trabalho do professor no mundo contemporâneo. São Paulo: Simpro. 2007.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Básica: Educação Física. Curitiba: SEED, 2008.

SOARES, C. L. et. al. Metodologia do Ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez, 1998.

TAVARES, O. Megaeventos Esportivos. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 17, n. 03, p. 11-35, 2011.

VAGO, T. M. O "esporte na escola" e o "esporte da escola": da negação radical para uma relação de tensão permanente. Revista Movimento, Porto Alegre, n. 5, p. 4-17, 1996.

VAZ, A. F. ESPORTE, SOCIEDADE, EDUCAÇÃO: MEGAEVENTOS ESPORTIVOS E EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Impulso, Piracicaba, v. 23, n. 56, p. 87-98, 2013.




DOI: https://doi.org/10.30612/hre.v6i11.8310

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.