Reflexões da formação inicial de professores: o estágio supervisionado nos anos iniciais

Simone Aires da Silva, Rúbia Emmel

Resumo


Este relato apresenta a importância da formação docente para o desenvolvimento profissional de professores que pretendem formar-se competente, qualificado, comprometido e valorizado. Este estudo teve como objetivo compreender e identificar as dúvidas e os desafios no período do estágio supervisionado, fazer uma avaliação da aprendizagem na licenciatura, refletir sobre a construção da identidade docente, aproximar-se do contexto e realidade escolar, articular conhecimentos de disciplinas curriculares e pedagógicas. Tratou-se de uma pesquisa em educação de abordagem qualitativa, uma investigação-ação, na qual foi utilizado para coleta de dados o diário de bordo, com escritas narrativas de memórias de aulas. Percebeu-se a relevância desta investigação-ação que permite ir além do estudo científico, para a formação de um docente pesquisador e reflexivo. Portanto identificou-se que o estágio supervisionado possibilitou experiências docentes considerando o contexto e cotidiano escolar.

Palavras-chave


Estágio supervisionado. Formação inicial. Teoria e prática.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil: gostosuras e bobices. São Paulo: Scipione, 1997.

ANGELINI, Paulo Ricardo. O livro a saúde. Erechim: Ed Elbra. 10v. 2008. IBS 978-85-360-0963-6.

AZZI, Sandra. Trabalho docente: autonomia didática e construção do saber pedagógico. In: PIMENTA, Selma. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica, 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/julho-2013-pdf/13677-diretrizes-educacao-basica-2013-pdf/file. Acesso em: 13/06/2018.

BRASIL. Lei n. 12.796, de 4 de abril de 2013. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/ l12796. htm. Acesso em: 13/06/2018.

BRASIL. 1996. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/l9394.htm. Acesso em: 13/06/2016.

BRASIL. 2006. Ministério da Educação. O brincar como um modo de ser e estar no mundo. In: BEAUCHAMP, J.; PAGEL, S. D.; NASCIMENTO, A. R. (Orgs). Ensino fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007. 135 p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/ensifund9ano basefinal.pdf. Acesso em 10/06/2016.

ELLIOTT, J. Recolocando a pesquisa-ação em seu lugar original e próprio. In: GERALDI, C. M. G.; FIORENTINI, D.; PEREIRA, E. M. A. (Orgs.). Cartografias do trabalho docente: professor(a) pesquisador(a). Campinas: Mercado das Letras, 1998.

MACEDO, L. et al. Os Jogos e o Lúdico na Aprendizagem Escolar. -Dados eletrônicos- Porto Alegre: Artmed, 2007. CDU 371. 382.

SILVA, L. C.; MIRANDA, Maria I. (orgs.). Estágio Supervisionado e prática de ensino: desafios e possibilidades. Araraquara, SP: Junqueira & Marin: Belo Horizonte, MG: FAPEMIG, 2008.

OLIVEIRA, M. K. de. Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento um processo sócio-histórico. 4. ed. São Paulo: Scipione, 1997.

PIMENTA, Selma G, LUCENA, Maria S. Estágio e docência: diferentes concepções. Revista Poíses Pedagógica. Catalão, v. 3, n. 3 e 4, p. 5-24, 2006.

PONTE. Adriana Eugênio de Souza; et al. A Distância Adulto/Criança e seus Reflexos no Processo Educacional. in: SODRÉ, Liana Gonçalves Pontes. Crianças, Infâncias e Educação Infantil. Curitiba: Editora CRV, 2015.

PORLÁN, R.; MARTÍN, J. El diario del professor: um recurso para investigación em el aula. Diáda: Sevilla, 1997.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. 7ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.




DOI: https://doi.org/10.30612/hre.v6i12.8302

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.