Análise do desempenho motor esportivo de crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista

Felipe Soares Pereira, Josiane Fujisawa Filus de Freitas

Resumo


O objetivo do presente estudo foi analisar o desempenho motor esportivo de crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista, uma síndrome do neurodesenvolvimento que afeta principalmente áreas comunicativas e de relacionamento social. A pesquisa é considerada descritiva com abordagem qualitativa e foi composta por 6 indivíduos com idades entre 8 e 13 anos, pertencentes a um projeto de educação física voltado a autistas da cidade de Dourados-MS. Utilizou-se os testes de velocidade de deslocamento e força explosiva dos membros inferiores do Projeto Esporte Brasil (PROESP-BR) e observações de um período de 10 meses de aulas do projeto. Todos os sujeitos apresentaram resultado considerado “fraco” nos testes, porém algumas questões relativas ao teste e à deficiência devem ser consideradas, justificando o desempenho dos avaliados. Concluiu-se que a avaliação motora utilizada indicou que os alunos autistas possuem desempenho motor diferente das crianças de mesma idade. A atividade física é um importante mecanismo de desenvolvimento motor, cognitivo e social dos autistas e, portanto, a presença do profissional de educação física é fundamental na vida dessas pessoas.

Palavras-chave


Transtorno do Espectro Autista. Educação Física. PROESP-Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/hre.v5i9.7644

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.