TIMES UNIVERSITÁRIOS NA UFGD: DIAGNÓSTICO DO JUMS 2015 E SUAS POSSIBILIDADES

Marcos Gabriel Ximenes de Moura, Alcimar Queiroz

Resumo


Este estudo teve como objetivo compreender o fato da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) não manter times universitários. Mesmo levando-se em consideração que o esporte universitário vem crescendo no Brasil, e que a universidade conta com uma infraestrutura razoável e material humano minimamente necessário para a formação de equipes competitivas. Esta pesquisa é de caráter qualitativo, baseada nos relatos dos alunos/atletas que jogaram na primeira participação da UFGD nos Jogos Universitários do Mato Grosso do Sul (JUMS), no ano de 2015. Foi realizado um questionário semiestruturado com dez acadêmicos em cinco modalidades representadas no JUMS 2015, e outro questionário respondido pelo coordenador de esporte da UFGD. Foram indicadas apreciações para a criação e manutenção de times universitários a partir desses questionários, no sentido de buscar uma melhor performance das representações das equipes nos anos subsequentes. Conclui-se com esta pesquisa que a UFGD não tem uma cultura no esporte universitário, e que este ocupa lugar secundário nas prioridades da universidade. Também, os alunos/atletas indicam que é preciso maior incentivo ao esporte da universidade, principalmente no que diz respeito a criação de uma bolsa-atleta na UFGD.


Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.