O uso das TIC´s por surdos: relato de experiências

Eliane Francisca Alves da Silva Ochiuto

Resumo


O termo “inclusão” expressa uma necessidade inadiável nesta sociedade do conhecimento, interligada pelas redes digitais: inclusão social, inclusão digital, inclusão escolar. O relato de experiência, é fruto da realização do Subprojeto “O uso das Webtecnologias por portadores de deficiência auditiva”, que fez parte do Projeto de Extensão O uso das Webtecnologias na Educação Básica de Nova Andradina e Região, em uma “escola inclusiva” da Educação Básica de Nova Andradina, no ano de 2009-2010 visando a sua inclusão digital e, consequentemente, contribuindo para a sua inclusão social. As ações foram estruturadas em torno do ensino-aprendizagem da leitura e da escrita no meio digital (os hipertextos), em horário extraclasse, através dos recursos da Web interativa, tais como e-mails, chats, fóruns de discussão, blogs e wikis. Mediante as ações realizadas pelo subprojeto, tivemos como expectativas que os envolvidos no projeto se apropriassem de novas ferramentas tecnológicas, culturais e intelectuais, que lhes permitissem uma integração mais ampla no contexto escolar e social onde viviam, mas também que a sociedade se sensibilize para o fato de que os mesmos podem desenvolver o seu potencial como qualquer outro aluno normal, desde que devidamente assistidos em seu contexto familiar e/ou escolar.

Palavras-chave


Surdos. TIC´s. Aprendizagem de Língua.

Texto completo:

PDF

Referências


BERTOCCHI, Daniela. O que é (afinal) a Web 2.0? Disponível em http://www.educarede.org.br/educa/index.cfm?pg=internet_e_cia.informatica_principal&inf_escola=653. Acesso em: 27 jul/2008.

BRASIL/SENADO NACIONAL. Estatuto da pessoa com deficiência. Brasília: Senado Nacional, 2003.

DECLARAÇÃO DE SALAMANCA E LINHA DE AÇÃO SOBRE NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS. Brasília: Corde, 1997.

DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DAS PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA. Disponível em: www.saci.org.br. Acesso em: 07 out./2008.

DECLARAÇÃO MUNDIAL SOBRE EDUCAÇÃO PARA TODOS. In: Conferência Mundial sobre Educação para Todos: satisfação das necessidades básicas de aprendizagem. Jomtien/Tailândia, 1990. Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br/documentos/tratados/educacao1/declmundeductodos.htm. Acesso em: 07 out/2008.

GRUPO TAKANO. Programa inclusivo para portadores de necessidades especiais. [pp_portadores.pdf].

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

_____. Cibercultura. 2. ed., São Paulo: Editora 34. 2003.

SANTAROSA, Lucila Maria Costi. Inclusão digital: espaço possível para pessoas com necessidades educativas especiais. Revista do Centro de Educação, nº 20, 2002.

TAVARES, Neide Rodrigues Barea. In: I Seminário ATIID – Acessibilidade, Tecnologia da Informação e Inclusão Digital. São Paulo, 28-29/08/2001. Disponível em: www.fsp.usp.br/acessibilidade. Acesso em 07 out/2008.

VALENTE, José Armando. Análise dos diferentes tipos de software usados na educação. In: J.A. Valente (org), O computador na sociedade do conhecimento. Campinas: Unicamp/Nied, 1999.




DOI: https://doi.org/10.30612/eadtde.v5i6.6339

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.