Produtividade e incidência de grãos ardidos em híbridos de milho cultivados no Sudoeste de Goiás

Marcos Brás Freitas, Jéssika Mara Martins Ribeiro, Adriano Perin, Hilton Rosa da Silva Junior, Adoniran Silva

Resumo


Resumo. O objetivo do trabalho foi avaliar a produtividade e a incidência de grãos ardidos pós-colheita, de híbridos de milho cultivados no sudoeste de Goiás. Foram avaliados os híbridos: P30F90; DKB177; AG7010; Cargill 306. O delineamento utilizado foi de blocos ao acaso com quatro tratamentos e quatro repetições. A semeadura foi em 16/12/2007, em sistema plantio direto, e espaçamento de 90 cm, com seis plantas por metro de sulco. As espigas foram colhidas  obedecendo quatro metros das duas fileiras centrais da parcela, ocupando uma área útil de 7,2 m2, aos 140 dias após a emergência. A produtividade observada nesse trabalho é considerada adequada. Em relação ao peso de mil grãos e à produtividade, o híbrido AG7010 foi superior aos demais. Os híbridos P-30F90 e Cargill 306 apresentaram a menor e maior incidência de grãos ardidos: 5,8% e 19,4%, respectivamente. Constatou-se correlação negativa entre a percentagem de grãos ardidos e a produtividade, mostrando assim que esta
característica pode afetar a produtividade de milho.

Palavras-chave


fungos, micotoxinas, produção de grãos, Zea mays L

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian

ISSN da versão online: ISSN 1984-2538
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.