Fungos associados às sementes de Acca sellowiana: efeitos na qualidade fisiológica das sementes e transmissão

Vinícius Spolaor Fantinel, Luciana Magda de Oliveira, Ricardo Trezzi Casa, Emerson Couto da Rocha, Priscilla Félix Schneider, Marluci Pozzan, Patrícia Paloma Liesch, Romell Alves Ribeiro

Resumo


Objetivou-se analisar o efeito de fungos na qualidade fisiológica de sementes de goiaba-serrana, e determinar os possíveis prejuízos no desenvolvimento inicial de mudas dessa espécie. Para análise fisiológica das sementes, foi realizado teste de germinação, a 25 ºC e fotoperíodo de 12 h, por 30 dias; sendo avaliadas a porcentagem e a velocidade de germinação. Inicialmente, as sementes foram subdivididas, sendo uma parte submetida à assepsia superficial com álcool 70%, hipoclorito de sódio 1% com posterior lavagem em água destilada e outra não. Para a avaliação das plântulas foi realizado teste de emergência de plântulas em viveiro, por 60 dias. Foram avaliadas a porcentagem de emergência, a massa verde e a massa seca de plântulas, e identificados os fungos. Os fungos interferiram na porcentagem de plântulas normais. Aspergillus sp., Colletotrichum gloeosporioides, Fusarium sp., Penicillium sp. e Phomopsis sp. associam-se com sementes não germinadas de goiaba-serrana, sendo prejudiciais à sua qualidade fisiológica. C. gloeosporioides e Fusarium sp. são transmitidos de sementes para plântulas, causando lesões necróticas nos cotilédones e má formação de raízes respectivamente.


Palavras-chave


Germinação, goiaba-serrana, sanidade de sementes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v10i38.4509

Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.