Produção de gramíneas forrageiras tropicais sob diferentes níveis de sombreamento

Francisco Eduardo Torres, Larissa Pereira Ribeiro, Paulo Eduardo Teodoro, Marcos Vinicius Morais de Oliveira, Katiane Secco Castro

Resumo


O objetivo do presente trabalho foi avaliar a produção de forragem de três espécies de gramíneas forrageiras tropicais submetidas a diferentes níveis de sombreamento. O experimento foi realizado em casa de vegetação no setor de Fitotecnia da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Aquidauana (UEMS/UUA), sendo o solo da área classificado como Argissolo Vermelho Amarelo distrófico. Os tratamentos foram compostos pela combinação de três espécies de gramíneas (B. brizantha cv. Marandu, B. decumbens cv. Basilisck e Panicum maximum cv. Tanzânia), submetidas a quatro níveis de sombreamentos (0, 30, 50 e 75%), sendo dispostos em um delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial 3 x 4, com oito repetições. Após a colheita, as plantas foram separadas em parte aérea e raízes, para determinação da produção de massa verde fresca da parte aérea (SFM), massa seca da parte aérea (SDM) e massa seca da das raízes (RDM). Após a análise de variância, o fator qualitativo foi submetido à comparação de médias pelo teste Tukey e o quantitativo à análise de regressão polinomial, sendo as interações desdobradas adequadamente. Verificou-se que B. decumbens, por sua produção de forragem linearmente crescente e menor decréscimo de formação de raízes, é a espécie mais recomendada para condições de sombreamento em relação aos capins Marandu e Tanzânia.

Palavras-chave


Brachiaria brizantha, integração lavoura-pecuária, Panicum maximum.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v10i38.4262

Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.