Efeito da idade na estimação do volume de pinus tropicais

Adriano Ribeiro Mendonça, Edson Lachini, Giovani Correia Vieira, Adair José Regazzi, Gilson Fernandes da Silva

Resumo


Para o conhecimento do volume total das árvores de um povoamento, as técnicas de modelagem aplicadas ao estudo dessa variável são de fundamental importância para reduzir tempo e custos. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da idade na estimação do volume total de árvores de Pinus caribaea var. hondurensis e Pinus oocarpa. Os dados utilizados foram obtidos de árvores-amostra com cinco, seis e sete anos para Pinus caribaea var. hondurensis, e com cinco e seis anos para Pinus oocarpa, provenientes de uma área localizada no Município de Nova Ponte, Minas Gerais, Brasil. Foi utilizado o modelo de Spurr para estimar o volume total das árvores, posteriormente, as equações geradas e ajustadas foram submetidas ao teste de identidade de modelos. Esses modelos foram avaliados por meio do erro padrão relativo [Syx (%)]. Houve influência da idade na estimação do volume de árvores de Pinus caribaea var hondurensis e não houve diferença para Pinus oocarpa nas idades avaliadas.


Palavras-chave


Identidade de modelos; Pinus caribaea var. hondurensis; Pinus oocarpa.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, C. M; FINGER, C. A. G; THOMAS, C; SCHNEIDER, P. R. Variação do incremento anual ao longo do fuste de Pinus taeda L. em diferentes idades e densidades populacionais. Ciência Florestal. Santa Maria. v.7, n.3, p.239-246. 2007.

ASSMANN, E. The principles of forest yield study. New York: Pergamon Press, 1970. 506p.

GRAYBILL, F. A. Theory and application of the linear model. Belmont: Duxbury Press, 1976. 704p.

FERREIRA, G. W. D.; FERRAZ FILHO, A. C. ; PINTO, A. L. R.; SCOLFORO, J. R. S. Influência do desbaste na forma do fuste de povoamentos naturais de Eremanthus incanus (Less.) Less. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 35, n. 4, p. 1707-1720. 2014.

KURCHAIDT, S. M.; ZANETTE, V. H.; ZANETTE, J. V.; KOEHLER, H. S. identidade de modelos em fragmento de floresta ombrófila mista. Enciclopédia Biosfera, Goiânia. v.10, n.19, P.2302-2311. 2014.

LARSON, P. R. Stem form development of forest trees. Washington: [s.n.], 1963. 42 p. (Forest Science Monography, 5).

LEITE, H. G.; ANDRADE, V. C. L. Um método para condução de inventários florestais sem o uso de equações volumétricas. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.26, n.3, p.321-328, 2002.

MARTINS, R. M.; LEITE, M. V. S.; CABACINHA, C. D.; ASSIS, A. L. de. Teste de identidade de modelos volumétricos para povoamentos de Eucalyptus sp. em sete municípios de Minas Gerais. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v.11 n.21; p. 1818-1833. 2015.

MENDONÇA, A. R. de. Modelagem não linear do crescimento e da produção de plantações florestais. 2010. 84p. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, 2010.

MORAES NETO, S. P. de; PULROLINK, K.; VILELA, L.; OLIVEIRA, P.; MARCHÃO, R. L.; GUIMARÃES JÚNIOR, R.; MACIEL, G. A. Verificação da identidade de modelos hipsométricos em diversos arranjos de sistema silvipastoril. EMBRAPA CERRADOS: Planaltina. 2012. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento).

R CORE TEAM (2013). R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. Disponível em. Acesso em: 05 de nov. 2014.

REGAZZI, A. J. Teste para verificar a identidade de modelos de regressão. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.31, n.1, p.1-17, 1996.

SANTOS, R. C. dos; CARNEIRO, A. de C. O.; CASTRO, A. F. N. M.; CASTRO, R. V. O; PIMENTA, A. S.; ARAÚJO, S. de O.; ATAÍDE, G. da M. Efeito inibidor da madeira de candeia em misturas com aglutinantes minerais. Scientia Forestalis, Piracicaba. v. 40, n. 93, p.113-119. 2012.

VENDRUSCOLO, D. G. S.; CHAVES, A. G. S.; SILVA, R. S. da; SOUZA, H. S. MEDEIROS, R. A.; MOTTA. A. S. da; SILVA, F. T. da. Identidade em modelos hipsométricos para Tectona grandis com diferentes espaçamentos em Cáceres-MT. Nativa, Sinop. v.3, n.1, p.44-49. 2015.




DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v12i44.4121

Direitos autorais 2019 Agrarian



Revista Agrarian

ISSN da versão online: ISSN 1984-2538
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.