Características de carcaça de cordeiros alimentados com dietas contendo grão de soja desativado ou in natura

Luis Gustavo Castro Alves, José Carlos da Silveira Osório, Alexandre Rodrigo Mendes Fernandes, Fernando Miranda de Vargas Junior, Leonardo de Oliveira Seno, Maria Teresa Moreira Osório, Hélio de Almeida Ricardo, Keni Eduardo Zanoni Nubiato

Resumo


Avaliou-se as características e composição tecidual da carcaça de 20 cordeiros, sem raça definida, machos, não castrados com 120 dias de idade e peso corporal inicial ao entrar no confinamento de 22,6 ± 2,06 kg. As dietas do confinamento foram compostas com grão de soja in natura ou desativado e dois níveis de concentrado 50% e 80%. O critério de abate foi determinado pela condição corporal entre 3 (normal) e 3,5 (ligeiramente engordurada). O delineamento foi inteiramente ao acaso em esquema fatorial 2x2 (processamento do grão de soja e níveis de concentrado). O rendimento verdadeiro foi menor dentre os animais que consumiram a dieta com 50% de concentrado, contendo soja in natura. As dietas com nível de 80% de concentrado influenciaram (p<0,05) o peso de carcaça fria (15,63% x 14,27%), rendimento de carcaça quente (47,14% x 45,46%), rendimento de carcaça fria (45,97% x 44,13%), textura no músculo Longissimus dorsi (4,44 x 3,85) e peso de músculo (3,878 kg x 3,411 kg). As carcaças dos animais alimentados com dietas contendo 50% de concentrado apresentaram (p<0,05) maiores perdas de peso ao resfriamento (2,97% x 2,49%). As dietas contendo grão de soja desativado influenciaram (p<0,05) no rendimento de carcaça fria (45,77% x 44,14%), textura no músculo Longissimus dorsi (4,35 x 3,89) e na composição tecidual para característica da relação músculo:osso (2,90 x 2,65). A dieta com 80% de concentrado e contendo grão de soja desativado influenciou positivamente as características e a composição tecidual da carcaça de cordeiros terminados em confinamento.


Palavras-chave


alimentação, composição tecidual, espessura de gordura, ovinos, rendimento de carcaça

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.