Efeito alelopático de Piper hispidinervium sobre desenvolvimento inicial de milho (Zea mays)

José Elienir Nunes Silva, André Luiz Melhorança Filho, Marlon Lima Araújo, Ryshardson Geovane Pereira Oliveira e Silva

Resumo


Objetivou-se avaliar os efeitos alelopáticos de extratos alcoólicos de pimenta longa (Piper hispidinervum) sobre a germinação e no desenvolvimento inicial de plântulas de milho (Zea mays L.). O experimento foi conduzido na Universidade Federal do Acre (UFAC), Campus Floresta, Cruzeiro do Sul - AC. Plantas de P. hispidinervum foram secas ao sol  por um período de 12 horas e após colocadas em estufa a 40 ºC. Preparou-se soluções com álcool etílico hidratado 92,8%, nas concentrações 0, 1%, 2%, 3%, 4% e 5% (p/v). As sementes de milho foram colocadas em papel germitest e feitas avaliações de comprimento de radícula e hipocótilo ao longo do tempo. Houve efeito alelopático inibitório significativo nos parâmetros referentes à porcentagem de germinação e crescimento de hipocótilo e radícula das plântulas milho submetidas aos extratos de Piper hispidinervum.


Palavras-chave


Piper hispidinervium, inibição, germinação, alelopátia

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.