Migração internacional pendular em fronteira: em busca de qualificações espaciais

Autores

  • Marco Aurélio Machado Oliveira Professor Titular na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo, Docente Permanente do Mestrado em Estudos Fronteiriços (UFMS), membro do GT América Latina y Medio Oriente na CLACSO, E-mail: marco.cpan@gmail.com.
  • Joanna Amorim de Melo Loio Psicóloga, Mestre em Estudos Fronteiriços/UFMS, Docente da Faculdade Salesiana de Santa Tereza.

DOI:

https://doi.org/10.30612/videre.v11i21.9069

Palavras-chave:

Fronteira. Migração Internacional. Pendularidade.

Resumo

O objetivo deste artigo é marcar no campo metodológico da migração internacional a pendularidade em fronteira como aspecto relevante. Para tanto, entendemos que trabalhar com fronteira e migração internacional como junção temática exige cuidados, pois ambas as categorias são, comumente, carregadas de ideias advindas do senso comum que as localizam perifericamente nos entendimentos e discursos sobre a nação e a sociedade, tais como: provisoriedades, precariedades, ilicitudes. Os procedimentos metodológicos utilizados foram: revisão bibliográfica visando adequações às categorias abordadas; e, realização de entrevistas com sujeitos pendulares. O resultado foi a constatação de complexidades peculiares a esse grupo de imigrantes no espaço em que atuam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBUQUERQUE, L. J. A Dinâmica das Fronteiras: os brasiguaios entre o Brasil e o Paraguai. São Paulo: Annablume, 2010.

ANDERSON. M. “The Political Sciences and Frontiers”. In: GANSTER, P.; SWEDLER, A.; SCOTT, J.; DIETER-EBERWEIN, W. (orgs.) Borders and Border Regions in Europe and North America. San Diego University Press, Institute for Regional Studies of the Californias, 1997, pp. 27-46.

BOURDIEU, P. “A Ilusão Biográfica”. Trad. de Luiz Alberto Monjardim et alli In: FERREIRA, M. M.; AMADO, J. (orgs.) Usos & Abusos da História Oral. 4ª Edição. Rio de Janeiro, Editora da FGV, 2001, pp. 183-192.

BRIGNOL, L. D. “Usos sociais das TICs em dinâmicas de transnacionalismo e comunicação migrante em rede: uma aproximação à diáspora senegalesa no sul do Brasil”. In: Comunicação, Mídia, Consumo, São Paulo, v. 12, n. 35, 2015, pp. 89-109.

CORRÊA, Jaqueline M. O Mestrado Profissional em Estudos Fronteiriços em perspectivas de inserção social: avaliações sobre a implantação do Circuito de Apoio ao Imigrante. Dissertação de Mestrado em Estudos Fronteiriços. UFMS/CPAN, 2016. 89 p.

DE HASS, H. Migration and Development: A Theoretical Perspective. In: International Migration Review. V. 44, n. 01, 2010, pp. 227-264.

DRIESSEN, Henk. “The ‘new immigration’ and the transformation of the European-African frontier. In: WILSON, Thomas M.; DONNAN, Hastings (orgs.). Border Identities. Nation and State at International Frontiers. Cambridge, Cambridge University Press, 1998, pp. 96-116.

ESPÍRITO SANTO, N. P. Unidades de Saúde na Bolívia: a realidade na fronteira com o Brasil em Mato Grosso do Sul. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação Mestrado em Estudos Fronteiriços, UFMS, 2013.

FÁRFAN, Carolina R. “Trabajadores Migrantes en la Frontera Sur de México. Caracterización del Trabajo Temporal Centroamericano en el Soconusco”. In: HERNANDEZ, A. H.; CAMPOS-DELGADO, A. E. (Orgs.) Líneas, Límites y Colindancias. Mirada a las Fronteras desde América Latina. Tijuana: El Colegio de la Frontera Norte; México, D. F., CIESAS, 2015, pp. 271-298.

FOUCHER, M. Fronts et Frontières. Paris, Fayard, 1991.

JARDIM, D. F. Estratégias de imigração em tempos da globalização: os palestinos e suas viagens internacionais. In: Cartografia da Imigração: Interculturalidade e Políticas Públicas. Porto Alegre: Editora da Universidade, 2007.

LOIO, J. A. M.; MARINI, J. F. M.; OLIVEIRA, M. A. M. “Imigrantes Bolivianos da Planície e do Altiplano em Região de Fronteira: Distinções Pregressas em Solidariedade Seletiva”. In: Revista Geopantanal, Corumbá, MS, Número Especial, 2017, pp. 219-232.

MACHADO, L. O. Limites, Fronteiras, Redes. In: T.M.Strohaecker et alli (orgs.). Fronteiras e Espaço Global, AGB-Porto Alegre, Porto Alegre, 1998, p.41-49.

MASSEY, Douglas. (1988), “Economic development and international migration in comparative perspective”. Population and Development Review, 14: 383-413.

MENESES, G. A. Violencias asociadas al Cruce Indocumentado de la Frontera México-Estados Unidos. In: Nueva Antropología, 2005, pp. 113-129.

MORAES, L. A. de; NERCOLINI, M. J. “Tecnologias Móveis, Vida Cotidiana e Comunicação em Massa” In: Mídia e Cotidiano, n. 05, dez. 2014, 1-14.

OLIVEIRA, M. A. M.; JUNQUEIRA, N. M. “Representações sociais de sírios e libaneses em Corumbá, MS: comércio, casamento e cemitério”. In: Revista Transporte y Territorio. Buenos Aires, n. 15, pp. 388-403, 2016.

OLIVEIRA, M. A. M.; CORRÊA, J. M.; OLIVEIRA, J. C. “Imigrantes Pendulares em Região de Fronteira: semelhanças conceituais e desafios metodológicos”. In: Direitos Culturais, Santo Ângelo, v. 12, n. 27, pp. 91-108, maio/ago 2017.

OLIVEIRA, T. C. M.; ESSELIN, P. M. “Localizando as Condições Pretéritas e as relações Correntes na Complexa Fronteira Brasil-Bolívia”. In: Geosul, Florianópolis, v. 30, n. 60, pp. 125-163, 2015.

PIZARRO, José A. G. “Notas sobre la Inmigración Argentina en la Precordillera Antofagastina durante el Ciclo Salitrero”. In: Estudios Atacameños, n. 42, 2011, pp. 189-204.

SAID, Edward S. Representações do Intelectual. Trad. de Milton Hatoum. São Paulo, Cia das Letras, 2005.

SASSEN, S. The Mobility of Labor and capital: A Study in International Investment and Labor Flows. Cambridge University Press, 1988.

SAYAD, A. A Imigração ou os paradoxos da alteridade. Trad. Cristina Murachco, Edusp, 1998.

SILVA, G. J. A Presença Kamba-Chiquitano na Fronteira Brasil-Bolívia (1938-1987): identidade, migrações e práticas culturais. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em História, Faculdade de História, Universidade Federal de Goiás. 2009.

SOARES, A. T. História da Formação das Fronteiras do Brasil. 3 ed., Rio de Janeiro, Conquista, 1975.

SOJA, E. W. Geografias pós-modernas: a reafirmação do espaço na teoria social crítica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993. SOUZA, J. C. Sertão Cosmopolita: tensões da modernidade de Corumbá (1872-1918). São Paulo, Editora Alameda, 2008.

TILLY, Charles. “Migration in Modern European History”. In: MCNEILL,

William H. & ADAMS, Ruth S. (orgs.). Human migration, patterns and policies. Indiana University Press, 1978, pp. 48-72.

TRUZZI, O. “Redes em processos migratórios”. In: Tempo Social, Revista de Sociologia da USP, v. 20, n. 01, 2008, pp. 199-218.

Downloads

Publicado

19/07/2019

Como Citar

Oliveira, M. A. M., & Loio, J. A. de M. (2019). Migração internacional pendular em fronteira: em busca de qualificações espaciais. Revista Videre, 11(21), 54–67. https://doi.org/10.30612/videre.v11i21.9069

Edição

Seção

Artigos