O afeto como principal vínculo familiar e a sua abordagem no direito de família brasileiro

Autores

  • José Paulo Paulo Gutierrez UFMS
  • Taís De Cássia Peçanha Rocha UFMS
  • Andréa Souza Ferrão UFMS - Campus Pantanal

Palavras-chave:

Afeto. Família. Constitucionalização. Democratização.

Resumo

O presente artigo aborda a significativa transformação que a família brasileira alcançou com a desbiologização de seus vínculos e o nascimento do afeto como a principal base formadora da família moderna. Analisa-se também os efeitos que a constitucionalização do direito de família trouxe para essa entidade e sua consequente democratização. Cuida-se da abordagem da família desde sua origem patriarcal até os dias atuais onde surge uma família multifacetada ensejando significativas mudanças em nosso ordenamento jurídico.

Biografia do Autor

José Paulo Paulo Gutierrez, UFMS

Professor assistente nível II na FADIR/UFMS no curso de Direito

Taís De Cássia Peçanha Rocha, UFMS

Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Andréa Souza Ferrão, UFMS - Campus Pantanal

Bacharel em Direito pela Universidade Anhanguera e mestranda em Estudos Fronteiriços no Campus de Corumbá/MS

Downloads

Publicado

20/03/2013

Como Citar

Gutierrez, J. P. P., Rocha, T. D. C. P., & Ferrão, A. S. (2013). O afeto como principal vínculo familiar e a sua abordagem no direito de família brasileiro. Revista Videre, 3(6), 171–198. Recuperado de https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/videre/article/view/1060

Edição

Seção

Artigos