A Energia Renovável na prevenção dos incêndios florestais: uma articulação sustentável?

Ricardo Bandeira Jorge

Resumo


No rescaldo dos mega incêndios que assolaram Portugal em 2017, foi aprovado o Decreto-Lei n.º 64/2017, de 12 de junho, que aprova o regime para novas centrais de biomassa florestal. É objetivo deste diploma legal introduzir uma melhoria no aproveitamento e exploração florestal que torne os territórios mais resistentes aos incêndios. Objetivo esse que se propõe analisar criticamente, enquadrando sistematicamente este diploma legal no seio da Estratégia Nacional para as Florestas e a Estratégia Nacional para as Energias Renováveis.


Palavras-chave


Ambiente. Energia Renovável. Floresta. Incêndios. Municípios.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, JOSÉ MÁRIO FERREIRA DE, in Valorização da Biomassa: um contributo para a defesa da floresta Disponível em: https://www.icjp.pt/sites/default/files/papers/biomassa_florestal_producao_electricidade.pdf.

CAMARGO, JOÃO / CASTRO, PAULO PIMENTA DE, in Portugal em chamas. Como resgatar as florestas, Bertrand Editora, 2018.

MORAIS, CARLOS BLANCO DE, A Dimensão Interna do Princípio da Subsidiariedade no Ordenamento Português, in Revista da Ordem dos Advogados, ano 58, II, julho de 1998.

OLIVEIRA, FERNANDA PAULA / LOPES, DULCE, in Florestas (Algumas Questões Jurídicas), Almedina, 2018.

SOARES, CLÁUDIA DIAS / SILVA, SUZANA TAVARES DA, Direito das Energias Renováveis, Almedina, 2014.

VIEIRA, PEDRO ALMEIDA in Portugal: O Vermelho e o Negro, Edições Dom Quixote, 2006.




DOI: https://doi.org/10.30612/videre.v11i22.10522

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/

 
 
 
Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.