Feminismos em trânsito internacional: a circulação do conhecimento feminista entre Brasil e França

Elena de Oliveira Schuck

Resumo


Este trabalho pretende estabelecer os marcos teóricos e epistemológicos para a realização de um mapeamento da circulação do conhecimento feminista entre Brasil e França. O período de análise parte da década de 1970, marcada pela criação do Círculo de Mulheres Brasileiras em Paris e pelo início da entrada da teoria feminista francesa no Brasil, chegando à década de 2010, momento caracterizado pela dinamização e globalização das relações de saber e poder. Buscamos identificar as condições históricas, políticas e institucionais que propiciaram interações teóricas feministas entre Brasil e França, a partir da opção analítica da circulação de conhecimento em detrimento da consideração de fluxos unidirecionais França-Brasil. A contribuição deste trabalho opera no sentido de dar visibilidade às trocas teóricas entre os dois países, as quais têm se ampliado por meio de novas pautas de discussão científica e epistemológica, abrangendo a diversidade teórica proveniente do Sul Global e de perspectivas pós-coloniais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/rmufgd.v6i11.6912

Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD - ISSN 2316-8323 - Dourados - MS, Brasil.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.