O Brasil e a cooperação Sul-Sul na África: um estudo das ações do Governo brasileiro no período 2003 – 2010

Alexandre César Cunha Leite, Maria Eduarda de Andrade e Sousa

Resumo


A África, considerada durante décadas um continente sem esperanças, hoje se apresenta como uma região próspera que tem atraído o interesse das potências emergentes, notadamente o Brasil. Este país busca no continente africano não apenas recursos naturais e mercados para as suas exportações, mas também parceiros políticos que apoiem suas causas internacionais, contribuindo para fortalecer a sua inserção internacional e o seu status de potência. Por outro lado, a cooperação livre de condicionalidades oferecida pelo Brasil têm atraído os governos africanos, que veem a cooperação Sul-Sul como uma alternativa à assistência ao desenvolvimento oferecida pela OCDE. Muito embora as relações com continente africano tenham se aprofundado na última década, os laços com o continente africano remontam aos anos 1960. O objetivo do presente trabalho é analisar a dinâmica da cooperação Brasil-África durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, a fim de compreender os interesses que motivam esse engajamento e os benefícios que ela proporciona aos países africanos. O trabalho está estruturado em duas partes. Na primeira seção, será apresentado um breve histórico das relações entre Brasil e África. Na seção seguinte, será discutido o aprofundamento da cooperação com o continente africano durante os anos 2000. Finalizam o artigo as considerações finais.

Palavras-chave


Cooperação Sul-Sul. Relações Brasil-África. Governo Lula.

Texto completo:

PDF () PDF


Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD - ISSN 2316-8323 - Dourados - MS, Brasil.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.