Poder Informacional nas Relações Internacionais Contemporâneas

Autores

  • Rafael Oliveira de Ávila UniBH
  • Marta Kerr Pinheiro FUMEC

Palavras-chave:

Poder Informacional. Faces Tradicionais do Poder. Poder Estatal.

Resumo

O objetivo deste artigo é contribuir para o apontamento das principais concepções teóricas que podem guiar discussões acerca de uma nova faceta do poder –poder informacional. Para tal, apresenta-se uma ampla revisão bibliográfica acerca da definição de poder, objeto tão caro às Relações Internacionais. Inicialmente, foram apresentadas as faces tradicionais do poder para, em seguida, apontar as contribuições de Nye Jr. para essa discussão, tendo como foco a dimensão do poder estatal. Em seguida, explorou-se as contribuições de Sandra Braman, que serviram para a caracterização do poder informacional. Essas bases foram retomadas e aprofundadas propondo-se novos termos para o debate e para a construção de uma interface teórica entre Relações Internacionais e Ciência da Informação.

Biografia do Autor

Rafael Oliveira de Ávila, UniBH

Professor do curso de graduação em Relações Internacionais do UniBH, Graduação em RI (PUC Minas), Mestrado em Estudos Estratégicos (UFRJ) e Doutorado em Ciência da Informação (UFMG).

Marta Kerr Pinheiro, FUMEC

Professora do Programa de Pós-Graduação em Sistemas de informação e Gestão do Conhecimento da Universidade FUMEC e Professora colaboradora do PPGCI/ECI/UFMG.

Downloads

Publicado

01/10/2014

Como Citar

Ávila, R. O. de, & Pinheiro, M. K. (2014). Poder Informacional nas Relações Internacionais Contemporâneas. Monções: Revista De Relações Internacionais Da UFGD, 3(5), 23–52. Recuperado de https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/moncoes/article/view/3600

Edição

Seção

Artigos Dossiê - Relações Internacionais Contemporâneas