Concepção de currículo como construção histórico-social: breves considerações

Elis Regina dos Santos Viegas, Cristina Fátima Pires Ávila Santana, Claudia Marinho Carneiro Noda

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo analisar as diferenças conceituais do entendimento de currículo, apontando a influência das determinações sociais, históricas, culturais, econômicas, políticas e ideológicas na construção desse conceito. Para tanto, a opção metodológica adotada situa-se como de natureza teórico-bibliográfica dentro de uma abordagem qualitativa de análise. Buscamos oportunizar uma aproximação a esse conceito, compreendendo os fundamentos, os determinantes, os modelos e as implicações do Currículo para as práticas pedagógicas. As leituras encaminhadas indicam que a compreensão do que seja currículo integra-se a distintas concepções que, por sua vez derivam dos diversos modos de como a educação é concebida historicamente, bem como das influências teóricas que a afeta e se fazem hegemônicas em um dado momento/período. Entretanto, inferimos a partir do referencial teórico analisado que há, de fato, elementos comuns no entendimento do que é denominado de currículo, como a ideia de organização (prévia ou não), de experiências e/ou situações educativas promovidas por docentes e/ou redes de ensino de forma a materializar o processo de ensino-aprendizagem.

Palavras-chave


Currículo. Concepções. Construção histórico-social.

Texto completo:

PDF

Referências


APPLE, M. A política do conhecimento oficial: faz sentido a ideia de um currículo nacional? In: MOREIRA, A. F.; SILVA, T. T. (Orgs.). Currículo, cultura e sociedade. 9 ed. São Paulo: Cortez, 2006.

FORQUIN, J. C. Escola e Cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (Orgs.) Métodos de pesquisa. UAB/UFRGS e SEAD/UFRGS. Porto Alegre-RS: UFRGS, 2009.

GOMES, Â. de C. C.; VIEIRA, L. A. O currículo como instrumento central do processo educativo: uma reflexão etimológica e conceitual. In: Anais... IX Congresso Nacional de Educação (EDUCERE), III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia. Curitiba: PUCPR, 2009.

HAMILTON, David. Sobre as origens dos termos classe e curriculum. Teoria e Educação, n. 6, p. 33-51, 1992.

LOPES, A. C.; MACEDO, E. Teorias do Currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

MOREIRA, A. F. B. Currículos e Programas no Brasil. São Paulo: Papirus,

MOREIRA, A. F. B.; CANDAU, V. M. Indagações sobre currículo: currículo, conhecimento e cultura. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Brasília: MEC/SEB, 2007.

MOREIRA, A. F.; SILVA, T. T. (Orgs.). Currículo, cultura e sociedade. 9 ed. São Paulo: Cortez, 2006.

SACRISTÁN, J. G. O Currículo: Uma Reflexão sobre a Prática. Tradução de Ernani F. Fonseca Rosa. 3 ed. Porto Alegre: ARTMED, 2000.

SILVA, T. T. da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo

ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

SOUZA, R. de F. Cultura Escolar e currículo: aproximações e inflexões nas pesquisas históricas sobre conhecimentos e práticas escolares. In: XAVIER, L.; CARVALHO, M. M. C.; DE MENDONÇA, A. W.; CUNHA, J. L. (Orgs.). Escola Culturas e saberes. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2005.

ZOTTI, S. A. Currículo (verbete). Faculdade de Educação. Campinas: HISTEDBR, 2006. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/navegando/glossario/verb_c_curriculo.htm. Acesso em: ago. de 2019.




DOI: https://doi.org/10.30612/hre.v9i16.13105

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.