Distribuição espacial e temporal das ocorrências de movimentos de massa na cidade de Blumenau

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5418/ra2021.v17i33.11833

Palavras-chave:

desastres naturais, movimento de massa, inventário de ocorrências, defesa civil.

Resumo

Situada na porção nordeste de Santa Catarina, a cidade de Blumenau apresenta convivência histórica com a ocorrência de desastres naturais associados a movimentos de massa. Este artigo apresenta o inventário dos registros de ocorrências de movimentos de massa entre os anos de 1997 a 2016. Os vinte anos de dados de ocorrências atendidos pela Defesa Civil permitem indicar tendências de concentração espacial e temporal do fenômeno. Dentre os resultados, o verão (34,02%) e a primavera (30,09%) foram as estações com maior frequência de ocorrências. Os bairros Velha, Garcia e Progresso apresentaram mais registros, correspondendo a 40,55% do total. Os resultados constituem importante contribuição ao planejamento urbano e ao ordenamento territorial do município.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tanice Cristina Kormann, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Geografia e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Luís Eduardo de Souza Robaina, Universidade Federal de Santa Maria

Doutor em Geociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor do Departamento de Geociências da Universidade Federal de Santa Maria.

Marcos Antônio Mattedi, Universidade Regional de Blumenau

Doutor em Ciências Sociais pela UNICAMP. Professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Regional de Blumenau

Referências

ALEXANDER, D. Natural disaster. New York: Champ & Hall, 1993.

AMARAL, C.; FEIJÓ, R, L. Aspectos Ambientais dos Escorregamentos em Áreas Urbanas. In: VITTE, A. C.; GUERRA, A. J. T. (orgs.) Reflexões sobre a geografia física no Brasil. Rio de Janeiro: Bertand, 2004. p. 193 – 223.

BIGARELLA, J. J.; BECKER, R. D.; PASSOS, E. Estrutura e origem das paisagens tropicais e subtropicais. Florianópolis: Ed. da UFSC, v. 3, 2003.

BLUMENAU. Lei Complementar Nº 83, de 08 de junho de 1995. “Fixa o novo perímetro urbano da cidade de Blumenau...”. Prefeitura Municipal de Blumenau. Blumenau, SC, 08 jun. 1995. Disponível em: <https://leismunicipais.com.br/a/sc/b/blumenau/lei-complementar/1995/8/83/lei-complementar-n-83-1995-fixa-o-novo-perimetro-urbano-da-cidade-de-blumenau> Acesso: 16 fev. 2019.

___________. Lei Complementar Nº 489, de 25 de novembro de 2004. “Fixa o novo perímetro urbano do município de Blumenau...”. Prefeitura Municipal de Blumenau. Blumenau, SC, 25 nov. 2004. Disponível em: <https://leismunicipais.com.br/a/sc/b/blumenau/lei-complementar/2004/49/489/lei-complementar-n-489-2004-fixa-o-novo-perimetro-urbano-do-municipio-de-blumenau-sede-e-do-distrito-de-vila-itoupava-e-estabelece-a-nova-divisao-de-bairros-2004-11-25-versao-compilada> Acesso: 20 jan. 2019.

___________. Decreto Nº 8820, de 23 de novembro de 2008. “Declara situação de calamidade pública no município de Blumenau”. Prefeitura Municipal de Blumenau. Blumenau, SC, 23 nov. 2008. Disponível em: <https://leismunicipais.com.br/a/sc/b/blumenau/decreto/2011/933/9337/decreto-n-%209337-2011-declara-em-situacao-anormal-caracterizada-como-situacao-de-%20emergencia-duas-areas-localizadas-no-municipio-de-blumenau-afetadas-por-%20enxurradas-e-inundacoes-bruscas.html> Acesso: 20 jan. 2013.

___________. Decreto Nº 9337, de 03 de fevereiro de 2011. “Declara situação anormal, caracterizada como situação de emergência, duas áreas localizadas no município de Blumenau afetadas por enxurradas e inundações bruscas”. Prefeitura Municipal de Blumenau. Blumenau, SC, 03 fev. 2011a. Disponível em: <https://leismunicipais.com.br/a/sc/b/blumenau/decreto/2011/933/9337/decreto-n-%209337-2011-declara-em-situacao-anormal-caracterizada-como-situacao-de-%20emergencia-duas-areas-localizadas-no-municipio-de-blumenau-afetadaspor-%20enxurradas-e-inundacoes-bruscas.html> Acesso: 20 jan. 2013.

___________. Decreto Nº 9356, de 11 de março de 2011. “Declara em situação anormal, caracterizada como situação de emergência, áreas localizadas nos bairros Texto Salto e Itoupava Central e no Distrito de Vila Itoupava, neste município, afetados por enxurradas e inundações bruscas”. Prefeitura Municipal de Blumenau. Blumenau, SC, 11 mar. 2011b. Disponível em: <https://leismunicipais.com.br/a/sc/b/blumenau/decreto/2011/936/9356/decreto-n-9356-2011-declara-em-situacao-anormal-caracterizada-como-situacao-de-%20emergencia-areas-localizadas-nos-bairros-testo-salto-e-itoupava-central-e-no-distrito-de-vila-itoupava-neste-municipio-afetados-por-enxurradas-e-inundacoes-bruscas> Acesso: 20 jan. 2013.

BRASIL. Lei n° 12608, de 2014/2012/Lei/L12608.htm>. Acesso em: 12 abr. 2017.

BUTZKE, I. C. Ocupação de áreas inundáveis em Blumenau/SC. 1995. 246 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual Paulista, Rio Claro: São Paulo, 1995.

CARVALHO, C. S.; GALVÃO, T. (org.). Prevenção de riscos de deslizamentos em encostas: Guia para elaboração de políticas municipais. Brasília: Ministério das Cidades/Cities Alliance, 2006.

FERNANDES, N. F.; AMARAL, C. P. do. Movimentos de massa: uma abordagem geológico-geomorfológica. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. da (org.). Geomorfologia e meio ambiente, 10. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011. p. 123-194.

GUERRA, A. J. T.; MARÇAL, M. dos S. Geomorfologia Ambiental. 3. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010, 190p.

HERING, M. L. R. Colonização e indústria no Vale do Itajaí: o modelo catarinense de desenvolvimento. Blumenau: Ed. da FURB, 1987, 328 p.

HERRMANN, M. L. de P. (Org.) Atlas de desastres naturais do estado de Santa Catarina. Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa do Cidadão. Florianópolis, 2006. Disponível em: <https://cfh.ufsc.br/~gedn/atlas/Atlas_Ceped.pdf> Acesso em: 20 fev. 2011.

HIGHLAND, L. M.; BOBROWSKY, P. O manual de deslizamento: um guia para a compreensão de deslizamentos. 2. ed. Blumenau: Edifurb, 2011, 165 p. (Contribuição e Tradução para o Português De ROGÉRIO, P. R. G.; AUMOND, J. J.)

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Aglomerados Subnormais. Nota Técnica. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/geociencias/organizacao-do-territorio/tipologias-do-territorio/15788-aglomerados-subnormais.html?edicao=16119&t=downloads>. Acesso em: 14 abr. 2013.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Suscetibilidade a Deslizamentos do Brasil: Primeira aproximação. (2019). Rio de Janeiro: IBGE, 2019a. Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=2101684>. Acesso em: 18 dez. 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). População estimada (2019). Blumenau. Rio de Janeiro: IBGE, 2019b. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sc/blumenau/panorama> Acesso em: 08 fev. 2020.

KOBIYAMA, M.; MENDONÇA, M.; MORENO, D. A.; MARCELINO, I. P. V. O.; MARCELINO, E. V.; GONÇALVES, E. F.; BRAZETTI, L. L. P.; GOERL, R. F.; MOLLERI, G. S. F.; RUDORFF, F. M. Prevenção de desastres naturais: conceitos básicos. Curitiba: Organic Trading, 2006.

KORMANN, T. C. Ocupação de encostas no município de Blumenau – SC: Estudo da formação das áreas de risco a movimentos de massa. 2014. 147 p. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

KORMANN, T. C.; ROBAINA, L. E. de S. Parâmetros geomorfométricos para análise da suscetibilidade a movimentos de massa na área urbana de Blumenau, Santa Catarina. Geografia Ensino & Pesquisa, p. e42, V. 23, 2019. [S.l.] Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/geografia/article/view/37708>. Acesso em: 10 mar. 2020.

MACÍAS, J. D. (coord.) Desastres Naturales: Aspectos sociales para su prevención y tratamiento en México. Universidad Nacional Autonoma de México, 1996.

MACIEL FILHO, C. L.; NUMMER, A. V. Introdução à geologia de engenharia. 4. ed. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2011.

MARTINELLI, M. Mapas da geografia e cartografia temática. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2006.

MATTEDI, M. A.; FRANK, B.; SEVEGNANI, L.; BOHN, N. O desastre se tornou rotina. In: FRANK, B.; SEVEGNANI, L. (orgs.) Desastre de 2008 no vale do Itajaí. Água, gente e política. Blumenau: Agência de Água do Vale do Itajaí, 2009. Cap. 1, p. 12 - 21.

NUNES, L H. Urbanização e desastres naturais. São Paulo: Oficina de Textos, 2015.

PELUSO JR, V. A. O relevo do território catarinense. Geosul. v. 2, p. 7-78, 1986.

_______________. Tradição e plano urbano. In: Estudos de geografia urbana de Santa Catarina. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1991, 396 p. (publicado originalmente no Boletim da Comissão Catarinense de Folclore. Ano V, n. 15/16, 1953).

SANTOS, A. R. dos. Cidades & Geologia: discussão técnica e proposição de projetos de lei de grande interesse para as populações urbanas. São Paulo: Rudder, 2017.

SCHEIBE, L. F. A geologia de Santa Catarina: Sinopse provisória. Geosul, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 7-38, jan. 1986. Disponível em: < https://periodicos.ufsc.br/index.php/geosul/article/view/12542/11811> Acesso em: 08 abr. 2013.

SEYFERTH, G. A colonização alemã no Vale do Itajaí-Mirim: um estudo econômico. 2. ed. Porto Alegre: Ed. Movimento, 1999, 159 p.

SIEBERT, C. F. Estruturação e desenvolvimento da rede urbana do Vale do Itajaí. Blumenau: Ed. da FURB, 1996.

_____________. A evolução urbana de Blumenau: o (des)controle urbanístico e a exclusão sócio-espacial. 1999. 190 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1999.

TOMINAGA, L. K. Escorregamentos. In: TOMINAGA, L. K.; SANTORO, J.; AMARAL, R. (orgs.) Desastres naturais: Conhecer para prevenir. São Paulo: Instituto Geológico, 2009. P. 25-38.

WAGNER, A. G. Custos da recuperação, contabilização dos prejuízos e impactos na economia regional. In: FRANK, B.; SEVEGNANI, L. (Orgs.) Desastre de 2008 no Vale do Itajaí: Água, gente e política. Blumenau: Agência de Água do Vale do Itajaí, 2009. P. 128 - 137.

Downloads

Publicado

02/12/2021

Como Citar

Kormann, T. C., Robaina, L. E. de S., & Mattedi, M. A. (2021). Distribuição espacial e temporal das ocorrências de movimentos de massa na cidade de Blumenau. Revista Da ANPEGE, 17(33), 209–229. https://doi.org/10.5418/ra2021.v17i33.11833

Edição

Seção

Seção Temática - Geograficia e Natureza