Recordações, disputas e enfrentamentos entre memórias: a presença portuguesa em Foz do Iguaçu

Samuel Cabanha, Samuel Klauck

Resumo


Este artigo aborda alguns elementos da imigração portuguesa em Foz do Iguaçu no período de 1957 a 2016. Explora as memórias e as trajetórias de vivências de dois imigrantes portugueses nesta cidade, de modo a evidenciar como as memórias afloradas nas entrevistas narram o seu grupo de pertencimento. A metodologia adotada foi a pesquisa qualitativa, seguindo os pressupostos teórico-metodológicos da História Oral. O levantamento de dados se consistiu na pesquisa documental clássica, e em parte, no uso de fontes orais através de entrevistas e de fontes impressas. De forma sucinta, o arcabouço teórico gira em torno de discussões que envolvem os conceitos ligados à memória e à identidade, evidenciando como as memórias portuguesas afloradas nas entrevistas e nos afazeres do grupo atuam como marcadores identitários. Como resultado, o estudo (re)constrói alguns detalhes das trajetórias, do cotidiano, da vida material dos depoentes e do grupo de imigrantes portugueses em Foz do Iguaçu. Dessa forma, demonstra como a identificação do grupo se articulou de modo que edificaram para si um lugar de memória, “a Casa de Portugal”, e deixa algumas migalhas que contam um pouco do vai e vem da comunidade portuguesa na cidade. A pesquisa sobre a comunidade portuguesa em Foz do Iguaçu impacta os estudos sobre multiculturalidade na região e serve de pano de fundo e abertura para estudos futuros

Palavras-chave


Memória. Identidade. Portugueses. Foz do Iguaçu.

Texto completo:

PDF HTML ePUB

Referências


BAUER, Babett. A caminho da “história das vivências”? História oral na Alemanha. In: Historiografia alemã pós-muro: experiências e perspectivas, In: GERTZ, René E; CORREA, Sílvio M. de S. (Orgs.) - Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo; Santa Cruz do Sul: Ed.Universidade de Santa Cruz do Sul, 2007.

CABANHA, Samuel. Memórias que narram à cidade: a trajetória de dois imigrantes portugueses em Foz do Iguaçu. Dissertação de (Mestrado em Sociedade, Cultura e Fronteiras), Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Centro de Educação, Letras e Saúde, Programa de Pós-graduação em Sociedade, Cultura e Fronteiras, 2017.

CABANHA, Samuel. O encontro entre história e memória: a materialização na forma de um memorial. Fronteiras: Revista de História. Dourados, MS. v. 21, n. 37. p. 173-192. Jan./ Jun. 2019. Disponível em: http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/FRONTEIRAS/article/view/10141/5178. Acesso em: 25. Jul. 2019.

CAMPOS, Pedro Henrique Pedreira. A Ditadura dos Empreiteiros: as empresas nacionais de construção pesada, suas formas associativas e o Estado ditatorial brasileiro, 1964-1985. Tese (Doutorado em História Social), Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de História, 2012.

CANDAU, J. Memória e identidade. São Paulo: Contexto, 2011.

CAUME, David José. Memórias da luta e lutas pela memória. História Oral, Volume 6, 2003, p. 133-158. Disponível em: http://revista.historiaoral.org.br/index.php?journal=rho&page=issue&op=view&path%5B%5 D=9&path%5B%5D=showToc. Acesso em: 26. Jun. 2019.

JORNAL OESTE EM REVISTA. JK prometeu inaugurar ponte da amizade ate o final de seu mandato. Disponível em: http://www.documentosrevelados.com.br/foz-do-iguacu/jkprometeu-inaugurar-pone-da-amizade-ate-o-final-de-seu-mandato/. Acesso em: 21. Maio 2016.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela inquisição. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

LAVADO, João da Silva. Entrevistas concedidas a Samuel Cabanha. Foz do Iguaçu, Julho de 2015 a Dezembro de 2016.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas, SP.Editora da UNICAMP, 2013.

LOPES, Sônia Castro. Memórias em disputa: Anísio Teixeira e Lourenço Filho no Instituto de Educação do Rio de Janeiro (1932-1935). Revista Brasileira de História da Educação, n. 14, p. 177-201, maio/ago. 2007.

MARTINS, Manuel Alves Pereira. Entrevistas concedidas a Samuel Cabanha. Foz do Iguaçu, Abril de 2016 a Dezembro de 2016.

MATTOSO, José. História de Portugal. Bauru, SP : EDUSC; São Paulo, SP: UNESP; Portugal, PO: Instituto Camões, 2000.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da PUC-SP. São Paulo, 10 de Dez. 1993. p. 7-28.

ORLANDI, Eni. P. As formas do silêncio – no movimento dos sentidos. Campinas, 3ª Ed. da Unicamp, 1995.

PARANÁ, Poder Judiciário do Estado do. Processo Judicial número 0016158.78.2007.8.16.0030. Foz do Iguaçu, 2007.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro: CPDOC-FGV, v. 2, n. 3, 1989, p.3-15.

SCOTT, A. S. VOLPI. As duas faces da imigração portuguesa para o Brasil (décadas de 1820-1930). In: Congresso de História Econômica de Zaragoza, 2001, Zaragoza.

TODOROV, Tzvetan. Memoria del mal, tentación del bien – Indagación sobre el siglo XX. Barcelona: Ediciones Península, 2002.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e Lugar: A Perspectiva da Experiência. São Paulo: Difel, 1983.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. In: SILVA, Tomaz Tadeu (org). 15. Ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.




DOI: https://doi.org/10.30612/frh.v22i39.12576

Fronteiras: Revista de História - PPGH/FCH/UFGD
 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.