A constituição histórica da racionalidade ecológica e os problemas ambientais na contemporaneidade

Danielle de Ouro Mamed, Jairo Marchesan, Sandro Luiz Bazzanella

Resumo


O presente trabalho busca trazer elementos históricos necessários à compreensão da racionalidade desenvolvida em torno da gestão dos bens naturais na contemporaneidade. Para tal, parte-se da análise de como a percepção das relações entre ser humano e natureza foi sendo modificada ao longo da história, culminando nos atuais modos de observar e reagir diante dos problemas ambientais atuais, especialmente por meio da instituição de políticas públicas. Assim, parte-se da análise de como o ser humano compreendia a natureza desde a Antiguidade (especialmente na Grécia), passando pelas visões predominantes na Idade Média, até chegar à Modernidade. A visitação histórica das concepções em cada período histórico, mostra-se uma ferramenta importante para compreender as bases, abrangências e limites da ação humana diante da natureza, sendo esta, portanto, uma ferramenta interessante para que seja possível avaliar os motivos do fracasso das políticas ambientais na contemporaneidade.

Palavras-chave


Meio ambiente. Racionalidade. História ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/videre.v9i17.5809



 
 
 
Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.