Regionalismo e desenvolvimento: a reunião especializada sobre agricultura familiar do Mercosul (REAF)

Guilherme Augusto Guimarães Ferreira, Regina Claudia Laisner, Vivian Lie Kato Lima

Resumo


O Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) passou, nos anos 2000, por um processo de revisão institucional, marcado pela extinção do consenso em apoiar a integração regional nos mecanismos de mercado, passando assim, a compreendê-la como um instrumento para a construção de um espaço comercial e como um mecanismo para construir e implementar políticas sociais regionais. Quando se observa a agricultura nesses países, setor econômico relevante na região que tem historicamente uma tradição agrária, o que se apresenta é um cenário dominado pela produção latifundiária, em que a produção familiar tem espaço irrisório. No contexto deste debate no interior do bloco, em 2004, foi criada a Reunião Especializada sobre a Agricultura Familiar (REAF), uma iniciativa que visa construir um espaço especializado de discussão dos temas que envolvem a questão agrária, sob a perspectiva da integração regional. O objetivo deste artigo é, diante do apresentado, descrever como se organiza a REAF, enquanto instituição regional especializada na temática agrícola, e como tem atuado na construção de políticas públicas regionais de inserção da agricultura familiar no âmbito da integração, buscando identificar seus conteúdos, impactos e resultados, à luz do debate do desenvolvimento regional.

Palavras-chave


MERCOSUL. REAF. Políticas Públicas. Agricultura Familiar.

Texto completo:

PDF




 
 
 
Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.