O APOIO MATRICIAL COMO ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL DO TRABALHO EM SAÚDE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA

Cássia Barbosa Reis, Monique Rotili

Resumo


O Apoio Matricial (AM) apresenta-se como um dispositivo dinamizador no processo de trabalho em saúde assegurando uma retaguarda especializada a equipes de profissionais de saúde da Atenção Básica. O Apoio Matricial é uma ferramenta do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) que intencionalmente oferece um suporte assistencial e técnico-pedagógico, ampliando as possibilidades de construção de vínculo entre esses profissionais. O presente artigo tem como objetivo descrever um estudo realizado no ano de 2015 com as equipes de profissionais da Estratégia de Saúde da Família, onde verificou-se o entendimento desses profissionais sobre o trabalho em equipe e Apoio Matricial. A metodologia utilizada na pesquisa foi de abordagem qualitativa, fundamentada na Teoria das Representações Sociais (TRS). Para a coleta de dados utilizou-se a técnica do Grupo Focal. A técnica do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) foi recorrida para a análise dos dados. Tendo em vista os dados coletados, nota-se ausência de discussão entre a equipe de saúde sobre casos clínicos e troca de conhecimento para solucionar problemas referentes ao paciente. Constatou-se ainda que a equipe da ESF não possui conhecimento algum sobre o Apoio Matricial, uma vez que esta ferramenta poderá contribuir para uma interação entre os profissionais da Equipe de Saúde da Família e o apoiador, assim ampliando a ideia do trabalho em equipe.  O Apoio Matricial objetiva proporcionar a transformação do trabalho fragmentado em um atendimento unificado e integral, um dispositivo que vai pouco a pouco revertendo o modelo medicalizador, assistencialista e curativista. 


Palavras-chave


Matriciamento, Equipe de referência, Organização do trabalho em saúde

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.