TRADIÇÃO, IDENTIDADE E REGIÃO: ALGUNS APONTAMENTOS SOBRE OS ASPECTOS TEÓRICOS DO PROJETO DE MAPEAMENTO ARQUEOLÓGICO E CULTURAL DA ZONA DA MATA MINEIRA

Ana Paula de Paula Loures de Oliveira

Resumo


No presente artigo problematizaremos o conceito de tradição e as associações estabelecidas com identidade étnica e particularismos regionais, utilizando como pano de fundo os desdobramentos do Projeto de Mapeamento Arqueológico e Cultural da Zona da Mata mineira. Trata-se de pesquisa desenvolvida desde o ano 2000 pela equipe do Museu de Arqueologia e Etnologia Americana/UFJF, que já permitiu a identificação e registro de mais de 20 sítios arqueológicos relacionados à tradição Tupiguarani e o estudo pormenorizado de pelo  menos seis assentamentos e seus respectivos acervos. Nesse contexto, buscaremos analisar a operacionalidade da categoria geral tradição Tupiguarani, tendo em vista a diversidade cultural que parece ter caracterizado o passado pré-colonial da área.

Texto completo:

PDF


________________________________________________________________________

ISSN 2317-8590 (O código ISSN é único para todas as edições)
Todos os direitos reservados ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia - PPGAnt/UFGD
UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados
FCH - Faculdade de Ciências Humanas
Rodovia Dourados-Itahum, Km 12 - Caixa Postal 533 - Cidade Universitária
Dourados-MS (Brasil) - CEP 79804-970

  

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.