Política externa brasileira, BNDES e a integração da infraestrutura sul-americana: uma análise da Iirsa/Cosiplan (2000-2017)

Bárbara Carvalho Neves

Resumo


Em meados dos anos 2000 o cenário regional sul-americano apresentou maior coesão política, a qual impulsionou a aproximação comercial entre os países da região. Foi com a demanda econômica por ampliação das relações comerciais que se identificou a existência de barreiras infraestruturais e assimetrias que dificultavam ou encareciam tais relações no continente. Com a necessidade de melhorar a conexão territorial entre os países por meio da liderança brasileira e de seu projeto de desenvolvimento nacional, o tema da infraestrutura foi inserido nos debates sul-americanos, originando no ano 2000 a criação da Iniciativa de Integração da Infraestrutura Regional Sul Americana (IIRSA). No entanto, apesar da existência de investimentos externos e de um discurso pró-integração defendido, principalmente, pelo governo brasileiro, a liderança do Brasil diminuiu na última década, de modo que a instabilidade na coesão nas relações regionais ainda é presente e a integração da infraestrutura regional está longe de ser consolidada. O objetivo deste artigo é demonstrar a evolução da IIRSA (2000-2010) e do COSIPLAN (2011-2017) de maneira comparativa, apontando os pontos positivos já concretizados assim como as barreiras existentes, dando destaque à participação brasileira no processo em conjunto com a atuação do BNDES como ferramenta da política externa do país na região.

Palavras-chave


Integração Regional. Infraestrutura.

Texto completo:

PDF

Referências


ACSERALD, H. Eixos de Articulação Territorial e Sustentabilidade do Desenvolvimento no Brasil. Projeto Brasil Sustentável e Democrático: Fase. Rio de Janeiro: Série Cadernos Temáticos, n. 10, 2001.

ALEM, A. N.; CAVALCANTI, C. E. O BNDES e o Apoio à Internacionalização das Empresas Brasileiras: Algumas Reflexões. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, v. 12, n. 24, p. 43-76, dez. 2005.

ANTIQUERA, D. de C. 2006. 203 f. A Amazônia e a política externa brasileira: análise do Tratado de Cooperação Amazônica (TCA) e sua transformação em organização internacional (1978-2002). Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

ARAUJO Jr., J. T. de. Infra-Estrutura e Integração Regional: O papel da IIRSA. Revista Política Externa. São Paulo, vol. 18, n. 3, 2009.

ARAUJO Jr., J. T. de. Infra-Estrutura e Integração Regional: O papel da IIRSA. 2009. Disponível em: Acesso em: 10/03/2016.

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Tabela de financiamento de exportação pós-embarque. 2017. Disponível em: http://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/transparencia/centraldedownloads> Acesso em 21/06/2017.

BANDEIRA, L. A. M. Geopolítica e política exterior: Estados Unidos, Brasil e América do Sul. Brasília: FUNAG, 2010.

BARRENENGOA, A. Las clases dominantes en la integración suramericana: Estados, actores e intereses en la integración del COSIPLAN-UNASUR. In: XXXI Congreso ALAS. 2017, Uruguai. Acta académica – Memoria de ponencias: XXXI Congreso Alas. Uruguai, 2018.

BARROS, P. S. e RAMOS, F. S. O Novo Mapa da Integração Latino-Americana: balanço e perspectiva da estratégia da política externa brasileira para a região (2003-2013). Revista UNILA, vol. 1, n. 2, p. 7-20, 2013.

BARROS, P. S.; PADULA, R.; SEVERO, L. W. A integração Brasil-Venezuela e o Eixo Amazônia-Orinoco. Boletim de Economia e Política Internacional, v. 7, p. 33-42, 2011.

BRASIL. Ministério do Planejamento. PAC. Sobre o PAC. 2018. Disponível em: . Acesso em: 20/06/2018.

BRICEÑO RUIZ, J. La integración regional en América Latina y el Caribe: Procesos históricos y realidades comparadas. Mérida: Centro Editorial Litorama, 2011.

BRICEÑO-RUIZ, J. O Regionalismo Latino-Americano Depois do Regionalismo Aberto: Novos Eixos, Novas Estratégias, Modelos Diversos. In: CARMO, C. A. do; et al. Relações Internacionais: Olhares Cruzados. Brasília: FUNAG, 2014. p. 193-238.

BURGES, S. Thinking Through Brazil’s Strategic Leadership Gap. 2017 IN: FLEMES, D.; EBERT, H. (eds.). Regional Powers and Contested Leadership. London: Palgrave Macmillan, 2018.

CELLARD, A. A análise documental. In: POUPART, J. et al. A pesquisa qualitativa:

enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis, Vozes, 2008.

DESIDERÁ NETO, W. A. et. al. Relações do Brasil com a América do Sul Após a Guerra Fria: Política Externa, Integração, Segurança e Energia. IN: DESIDERÁ NETO (org.). O Brasil e as novas dimensões da integração Regional. Rio de Janeiro: IPEA, 2014, 508 p.

CEPAL. El regionalismo abierto en América Latina y el Caribe: La integración económica al servicio de la transformación productiva con equidad. Naciones Unidas. Comisión Económica para América Latina y el Caribe, Santiago del Chile, 1994.

CERVO, A. L. Relações Internacionais do Brasil: um balanço da era Cardoso. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 45, n. 1, p. 5-35, jan./dez. 2002.

CERVO, A.; LESSA, A. O Declínio: Inserção internacional do Brasil (2011-2014). Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 57, n. 2, p. 133-151, jan./dez. 2014.

CIENFUEGOS, M.; SANAHUJA, J. A. (eds.). Una Región em Construcción: UNASUR y la integración en América del Sur. Barcelona: Edicions Bellaterra, S. L. 2010

Consejo Sudamericano de Infraestructura y Planeamiento. 2017. Resultados 2017. Disponível em:

COSTA, C. E. L. e GONZALES, M. J. F. Infraestrutura e Integração Regional: a experiência da IIRSA na América do Sul. Boletim de Economia e Política Internacional, n. 18, set./dez. 2014.

COUTO, L. F. Política externa brasileira para a América do Sul: As diferenças entre Cardoso e Lula. Civitas, Porto Alegre, v. 10, n. 1, p. 23-44, jan./abr. 2010.

CUÉ, C. E. Argentina treme diante da crise brasileira. EL País. Publicado em 19 de Maio de 2017. Disponível em: Acesso em: 02/06/2017.

DUVERGER, M. Análise de Documentos. IN: Ciencia Política, Teoria e Método. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1962.

ENTENDA a Operação Lava Jato da Polícia Federal. Folha de São Paulo, São Paulo, 14 nov. 2014. Poder. Disponível em: Acesso em: 21 jul, 2014.

FERNÁNDEZ, W. N. La integración física y la viabilidad de la IIRSA. IN. CIENFUEGOS, M.; SANAHUJA, J. A. Barcelona: Edicions Bellaterra, S. L. 2010.

FIORI, J. L. A virada à esquerda na América do Sul. Valor Econômico, São Paulo, 09 jan. 2006. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2017.

GUIMARÃES, S. O Mundo Multipolar e a Integração Sul-Americana. Brasília, 2007, p.182. Disponível em: . Acesso em: 14/08/2017.

HAAS, E. B; SCHMITTER, P. C. Economics and Differential Patterns of Political Integration: Projections About Unity in Latin America. International Organization, Cambridge, n. 04, vol. 18, 1964.

HONÓRIO, K. dos S. 2013. 135 f. O significado da Iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional Sul-americana (IIRSA) no regionalismo sul-americano (2000-2012): um estudo sobre a iniciativa e a participação do Brasil. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) – UNESP/UNICAMP/PUC-SP, Programa San Tiago Dantas de Pós-graduação em Relações Internacionais, São Paulo, 2013.

HURRELL, A.. Progressive Enmeshment, Hegemonic Imposition or Coercive Socialization? Understanding Policy Change in Brazil. 1995.

Iniciativa para la Integración de la Infraestructura Regional Suramericana. IIRSA 10 años después. Sus Logros y Desafíos. Relatório Comitê de Coordenação Técnica da IIRSA. 2011. Disponível em: . Acesso em 01/06/2017.

Iniciativa para la Integración de la Infraestructura Regional Suramericana. Sistema de Información de Proyectos, 2018. Disponível em:. Acesso em: 19/03/2018.

Iniciativa para la Integración de la Infraestructura Regional Suramericana. Planificación Territorial Indicativa: Cartera de Proyectos IIRSA, 2004. Disponível em:. Acesso em: 10/05/2017.

Iniciativa para la Integración de la Infraestructura Regional Suramericana. Resumen de una Herramienta de Trabajo para el Diseño de VESA. 2003. Disponível em: . Acesso em: 10/05/2017.

JAEGER, B. C. O Papel da República Popular da China na Construção de Infraestrutura na América do Sul e os Efeitos sobre a Integração Sul-Americana. OIKOS. Rio de Janeiro, vol.14, n. 2, p. 19-35, 2015.

LESSA, A. C.; COUTO, L. F.; FARIAS, R. de S. Política externa planejada: os planos plurianuais e a ação internacional do Brasil, de Cardoso a Lula (1995-2008). Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, vol. 52, n. 1, p. 89-109, 2009.

LIMA, M. R. de. Relações Interamericanas: a nova agenda sul-americana e o Brasil. Lua Nova, São Paulo, n. 90, p.167-201, 2013.

LIMA, M. R. S. de; DUARTE, R. de S. Diplomacia presidencial e politização da política externa: Uma comparação dos governos FHC e Lula1. Observador On-Line, Rio de Janeiro, v. 8, n. 9, p.1-24, 2013.

MALAMUD, A. Latin American Regionalism and EU Studies. Journal of European Integration, London, vol. 32, n. 6, p. 637-57, 2010.

MALAMUD, A.; SCHMITTER, P. C. The Experience of European Integration and the Potential for Integration in South America. IBEI Working Papers, Barcelona, vol. 6, feb. 2007.

MALLMANN, M. Análise institucionalista da integração sul-americana. Civitas, v. 10 n. 1: 11-2, 2010.

MARIANO, K. L. P. Um Modelo para Avaliação de Integração Regional e a Experiência do Mercosul. Livre Docência. Araraquara, 2013.

MARIANO, M. P. A Recuperação do Desenvolvimentismo na Integração Sul-Americana: infraestrutura, segurança e políticas sociais. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS, 4. 2013, Belo Horizonte. Anais Eletrônicos. Belo Horizonte: ABRI, 2013. p.1-17.

MARIANO, M. P. O Papel do Brasil na Integração da Infraestrutura da América do Sul: limites institucionais e possibilidades de mudança. In: DESIDERÁ NETO, W. (Org.). O Brasil e novas dimensões da integração regional. Rio de Janeiro: Ipea, 2014. p. 229-290.

MARIANO, M. P., RAMANZINI Jr. H. e ALMEIDA, R. A. R. O Brasil e a Integração na América do Sul: Uma análise dos últimos dez anos (2003-2013). Revista Relações Internacionais, 2014.

MARIANO, M. P., UNESP e CEDEC. A Recuperação do Desenvolvimentismo na Integração Sul-Americana: infraestrutura, segurança e políticas sociais. ABRI. Belo Horizonte, 2013.

MARIANO, Marcelo P. A Política Externa Brasileira, o Itamaraty e o Mercosul. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Sociologia. Faculdade de Ciências e Letras – UNESP -Araraquara – SP, 2007.

MARIANO, Marcelo. Estrutura Socioeconômica e Políticas para a Integração da América do Sul. Integração da Infraestrutura Sul-Americana. IPEA, São Paulo, p.4, 2012.

MATTLI, W. The Logic of Regional Integration: Europe and Beyond. New York: Cambridge University Press, 1999.

MENDONÇA JR., Wilson. O regionalismo Pós Liberal na América do Sul. Conjuntura Internacional. Belo Horizonte, v. 11, n. 1, p. 18-24, 1º sem. 2014.

NEVES, B. C. La Integración de la Infraestructura Regional: la profundización de la integración sudamericana a través del COSIPLAN-UNASUR. IN: XXXI CONGRESSO ALAS, ed. 31, 2018, Montevideo. XXXI Congreso ALAS 2017 Acta Académica. 2018. Disponível em: . Acesso em 20/06/2018.

NEVES, B. C. Política Externa Brasileira e a Integração da Infraestrutura Sul-Americana: perspectivas atuais no âmbito da IIRSA/COSIPLAN. IN: Simpósio de Relações Internacionais 2017. Anais Eletrônicos do SIMPORI 2017. São Paulo, 2017.

NOLTE, D.; COMINI, N. M. UNASUR: Regional Pluralism as a Strategic Outcome. Contexto Internacional. Rio de Janeiro, vol. 38, n. 2, may./aug. 2016.

OLIVEIRA, V. A. P. de. A integração da infraestrutura física na América do Sul: o COSIPLAN no âmbito da UNASUL. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) – UNESP/PUC-SP, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2016.

PADULA, R. Da IIRSA ao COSIPLAN da UNASUL: a integração de infraestrutura na América do Sul nos anos 2000 e suas perspectivas de mudança. In: DESIDERÁ NETO, W. (Org.). O Brasil e novas dimensões da integração regional. Rio de Janeiro: Ipea, 2014. p. 291-352.

PADULA, R.; FIORI, J. L. Brasil: geopolítica e 'abertura para o pacífico'. Revista de Economia Política, vol. 36, n. 3, jul./set. p. 546-556, 2016.

PECEQUILO, C. S. A Política Externa do Brasil no Século XXI: Os Eixos Combinados de Cooperação Horizontal e Vertical. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, vol. 51, n. 2, p. 136-153, 2008.

PINHEIRO, L. Política Externa Brasileira (1889 – 2002). Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor Ltda, 2004.

PRADO FILHO, C. R. S. 2018. 202 f. Do isolamento à integração desgovernada da Amazônia: a “febre do ouro” e o “outro estado dentro do Estado” no caminho da Rodovia Interoceânica em Madre de Dios. Tese (Doutorado em Relações Internacionais). Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas, UNESP/UNICAMP/PUC-SP, São Paulo, 2018.

SÁ SILVA, J. R.; ALMEIDA, C. D. de.; GUINDANI, J. F. Pesquisa Documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, São Leopoldo, vol. 1, n. 1, jul. 2009.

SANTOS, F. L. B. dos. Neodesenvolvimentismo ou Neoliberalismo: Integração regional sul-americana e ideologia. Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política, Niterói, n. 45, 2016

SARAIVA, M. G. Integração regional na América do Sul: processos em aberto. Análise de Conjuntura OPSA (n.7). Rio de Janeiro, 2010.

SARAIVA, M. G. Integração Regional na América do Sul: processos em aberto. IN: 3o ENCONTRO NACIONAL DA ABRI - GOVERNANÇA GLOBAL E NOVOS ATORES, ed. 3, 2011, São Paulo. ANAIS ELETRÔNICOS. 2011. Disponível em: . Acesso em 20/06/2018

SARAIVA, M. G. S.; VELASCO JR., P. A. A política externa brasileira e o “fim de ciclo” na América do Sul: Para onde vamos? IN: SANAHUJA, J. A. América Latina: de la bonanza a la crisis de la globalización. Anuário Cries Pensamiento Propio, Buenos Aires, vol. 21, jul./dic., p. 295,324, 2016. Disponivel em: . Acesso em 20/06/2018.

SCHMITTER, P. C.; LEFKOFRIDI, Z. Neo-Funcionalism as a Theory of Disintegration. Chinese Political Science Review, Beijin, vol. 1, n. 1, p. 1-29.

SILVA, V. A. da. Integração e diálogo constitucional na América do Sul. IN: BODGANDY, A. von.; PIOVESAN, F.; ANTONIAZZI, M. M. Direitos Humanos, democracia e integração jurídica na América do Sul, Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2010: p. 515-530.

SOUZA, A. M. Desenvolvimento, Expansionismo e Integração Regional. In: I Circuito de Debates Acadêmicos, 1. 2011, Rio Claro. Anais do I Circuito de Debates Acadêmico. Rio Claro: Ipea, 2011. p. 1-20.

SPEKTOR, M. O Projeto Autonomista na Política Externa Brasileira. IN: MONTEIRO NETO, A (org.). Política Externa, Espaço e Desenvolvimento. Brasília: IPEA, 2014, p. 17-58.

SPEKTOR, M. One Foot in the Region: Eyes on the Global Prize. Americas Quarterly. New York, issue: The new Brasil and the changing hemisphere, spring, 2011.

SUNKEL, O. Desarrollo e integración regional: ¿otra oportunidad para una promesa incumplida? Revista CEPAL, Santiago de Chile, n. RCEX01, p. 229-241, oct. 1998.

VEIGA, P. da. M.; RÍOS, S. P. O Regionalismo Pós-Liberal na América do Sul: origens, iniciativas e dilemas. CEPAL: Série Comércio Internacional, n.82, jul. 2007.

VIEIRA, M. Discurso do Ministro Mauro Vieira por ocasião da abertura do XIII Curso para Diplomatas Sul-Americanos. Brasília, Itamaraty, 2015. Disponível em: . Acesso em: 20/12/2016.

VIGEVANI, T. e RAMANZINI Jr., H. Autonomia, Integração Regional e Polític Externa Brasileira: Mercosul e Unasul. Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, vol. 57, no 2, 2014, pp. 517 a 552

VIGEVANI, T. e RAMANZINI Jr., H. The Impact of Domestic Politics an International Changes on the Brazilian Perception of Regional Integration. Latin American Politics and Society, Vol. 53, no. 1, 2011.

ZIBECHI, R. Brasil potência: entre a integração regional e um novo imperialismo. Rio de Janeiro: Consequência, 2012.




DOI: https://doi.org/10.30612/rmufgd.v7i14.9134

Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD - ISSN 2316-8323 - Dourados - MS, Brasil.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.