Historiografia das Relações Internacionais: um saber-poder africano

Matheus Augusto Soares

Resumo


Partindo de uma perspectiva crítica pós-moderna baseada na arqueologia do saber de Michel Foucault, tal trabalho se dispõe a fazer uma análise tangenciando a produção historiográfica sobre as relações internacionais da África, mais especificamente no concernente às teorias de relações internacionais baseadas no realismo, liberal-institucionalismo e no marxismo. Ao evidenciar a relação saber-poder negativa existente no domínio epistemológico dos estudos africanos afro-pessimistas, mostrar-se-á que uma das formas de resistência contra esse arranjo relacional de saber é por meio da utilização de uma perspectiva africanista sobre a África.

Palavras-chave


Historiografia Pós-moderna. Michel Foucault. Historiografia Africana. Arqueologia do Saber. Perspectiva Africanista.

Texto completo:

PDF


Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD - ISSN 2316-8323 - Dourados - MS, Brasil.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.