A moeda como um instrumento da supremacia americana: o caso do Quantitative Easing

Aline Regina Alves Martins

Resumo


Neste artigo objetiva-se debater sobre a política de Quantitative Easing levada à cabo de 2008 a 2014 pelos Estados Unidos enquanto um reflexo do poder estrutural estadunidense na ordem monetária internacional contemporânea. As consequências desta política de flexibilização monetária, bem como os efeitos globais indesejáveis decorrentes de seu término são um retrato de um sistema econômico internacional, embora instável, ainda longe de se desvencilhar da dependência ao dólar americano e à política monetária norte-americana.

Palavras-chave


Política monetária americana. Quantitative Easing. supremacia do dólar.

Texto completo:

PDF


Monções: Revista de Relações Internacionais da UFGD - ISSN 2316-8323 - Dourados - MS, Brasil.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.