A importância do jogo para a autoestima da criança com deficiência física

Rafael Soares, Josiane Fujisawa Filus de Freitas

Resumo


O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre jogo e autoestima na criança com deficiência física. Foi realizada pesquisa de campo de caráter exploratório descritivo-interpretativa em uma instituição especializada no trabalho com crianças com deficiência física de Campinas-SP, e utilizado questionário destinado a 28 pais de crianças que frequentam a instituição. Verificamos que os jogos realizados pelas crianças na instituição são de caráter pedagógico, e esses proporcionam poucos estímulos motores. Identificamos que, independente de o pai estimular ou não a criança a jogar, ela o faz. Constatamos também que os jogos deixam as crianças bem mais animadas e tem tido relevante influência para a melhora da autoaceitação e autoestima. Concluimos que o jogo é um elemento de implicações motoras, cognitivas, intelectuais, sociais e culturais no ser humano, e que sua prática não pode ser inibida ou restrita a nenhum sujeito.

Palavras-chave


Jogo. Autoestima. Deficiência Física.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.