Avaliação da vulnerabilidade aos perigos naturais: o caso do estado do Ceará, Brasil

João Luís Sampaio Olímpio, Maria Elisa Zanella, Jader de Oliveira Santos

Resumo


A avaliação da vulnerabilidade pode ser entendida como uma estimativa da capacidade dos grupos sociais de resistir e de adaptar-se às adversidades, bem como de promover o seu bem-estar. Nesta perspectiva, o objetivo da presente investigação é determinar os níveis de vulnerabilidade aos perigos naturais. Adotou-se um foco quantitativo que buscou aferir os graus de vulnerabilidade através de um índice que integrou indicadores demográficos, sociais, econômicos e de acesso aos serviços básicos. Como área de estudo foram selecionados os municípios do estado do Ceará, devido ao registro histórico de desastres naturais. Os dados foram levantados ao nível municipal e trabalhados com o uso de técnicas de geoprocessamento e da estatística, bem como da análise dos  processos socioespaciais. Constatou-se que há o predomínio da classe de vulnerabilidade mediana com 47,3% dos municípios e que dez municípios possuem vulnerabilidade muito alta. A metodologia mostrou-se eficiente podendo ser adaptada para outros contextos geográficos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5418/RA2017.1320.0004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

 

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.