A TRAJETÓRIA DA PÓS-GRADUAÇÃO NO BRASIL E A ANPEGE: ALGUMAS QUESTÕES

José Borzacchiello da Silva, Márcio Piñon de Oliveira

Resumo


O artigo aqui proposto procura recuperar a trajetória da pós-graduação no Brasil e relacioná-la com o desenvolvimento acadêmico e científico da geografia brasileira e o surgimento da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia (ANPEGE). Como antecedentes importantes à criação da ANPEGE assinalamos três períodos: a) o período que vai de 1931 à fundação da CAPES em 1951, marcado pelo nascimento de importantes universidades e da pós-graduação no Brasil; b) o período delimitado pela fundação da CAPES até 1982, pautado pela forte institucionalização da pós-graduação no país; c) e aquele que se estende de 1982 a 1995, caracterizado, sobretudo, pela implantação do sistema de avaliação e a consolidação institucional da CAPES. A ANPEGE nasceu em 1993, no final desse último período, e início de um novo ciclo, a partir de 1995, marcado por uma expressiva expansão da pós-graduação em todo país nas diferentes áreas do conhecimento, e em particular na geografia. Atualmente, colocam-se novos desafios a serem enfrentados pela entidade, dentre eles os debates acerca do “produtivismo”, do “fracasso da formação” e da política de fomentos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5418/RA2009.0505.0006

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

 

 

 

 


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.