Porções de cladódios e substratos na produção de mudas de pitaia vermelha

Virna Braga Marques, Rodrigo Amato Moreira, José Darlan Ramos, Neimar Arcanjo de Araújo, Maria do Céu Monteiro da Cruz

Resumo


O trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar a qualidade de mudas de pitaia vermelha (Hylocereus undatus (Haw.) Britton & Rose) obtidas por estaquia, a partir do seccionamento de diferentes frações de cladódio em dois substratos. O experimento foi instalado seguindo o esquema fatorial 2x4, sendo: dois tipos de substratos comerciais (vermiculita e Plantmax®) e quatro frações de cladódios (segmento apical com seis gemas, segmento basal com seis gemas, segmento mediano com três gemas e segmento mediano com seis gemas). O delineamento experimental foi em blocos casualizados com três repetições e as parcelas foram compostas por sete frações de cladódios. Foi observada interação significativa entre o tipo de substrato com os segmentos de cladódios utilizados para o número de brotações. Houve diferença significativa para comprimento de raízes para os diferentes segmentos de cladódios, no entanto, comprimento das brotações, percentual de estacas enraizadas e massa seca de raiz não foram verificadas diferenças significativas. Os segmentos de cladódios enraízam em vermiculita e Plantmax® e os segmentos basais são os mais indicados para a produção de mudas de pitaia vermelha.


Palavras-chave


Hylocereus undatus; enraizamento; estaca

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.