Alho e orégano como substitutos de antimicrobianos na alimentação de leitões desmamados

Fabiana Ribeiro Caldara, Poliana Silvia Garcia Rosa, Nayana Maria de Oliveira Reis, Rodrigo Garófallo Garcia, Fernando Amorim Almeida

Resumo


O trabalho foi realizado objetivando-se estudar o efeito da substituição de antibióticos por alho e orégano sobre desempenho e morfometria intestinal de leitões. Foram utilizados 45 animais desmamados com 21 dias distribuídos ao acaso nos tratamentos: T1 – controle (controle + 100 ppm neomicina), T2 – ração controle + 0,5% alho em pó e T3 – ração controle + 0,5% orégano. O período experimental foi de 14 dias e as variáveis de desempenho analisadas foram: ganho diário de peso (GDP), consumo de ração (CR) e conversão alimentar (CA). Para histologia intestinal foram abatidos três animais por tratamento, ao final do experimento, e foram avaliadas altura de vilosidades (AV) e profundidade de criptas (PC). Os leitões do tratamento controle apresentaram melhor GDP e CR que os leitões que receberam alho e orégano, enquanto estes não diferiram entre si para estas variáveis.  Os animais que receberam as dietas contendo alho ou orégano mostraram menor AV e maior PC aos 14 dias após o desmame. O desempenho e a estrutura do epitélio intestinal de leitões alimentados na fase de creche com dietas contendo 0,5 % de alho ou orégano foram afetados negativamente quando comparados aos animais que receberam ração com antibiótico.


Palavras-chave


aditivos naturais, Allium sativum L., antibióticos, epitélio intestinal, Origanum vulgare

Texto completo:

PDF




Revista Agrarian 
e-ISSN 1984-2538

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.