Planejamento de produção através do método de Monte Carlo para agricultura familiar

Timotheo Souza Silveira, Marcelo Teixeira Rodrigues

Resumo


A agricultura familiar constitui o elo mais fraco da cadeia por não possuir uma profissionalização no que tange aos aspectos gerenciais. O planejamento, o conhecimento do Sistema Produtivo como um todo e a transmissão destes para ferramentas de análise computacionais são considerados os novos caminhos do gerenciamento. O modelo de Monte Carlo foi desenvolvido para avaliar a probabilidade de ocorrer situações já ocorridas, dessa forma tenta-se repetidas vezes simular a situação real, gerando dados estatisticamente relevantes. O objetivo desse trabalho é desenvolver um modelo analítico que permita projetar cenários futuros e resultados esperados a partir do orçamento de custos de produção. Verificou-se uma otimização da renda, através da avaliação do risco das culturas; uso racional da mão-de-obra contratada; e, break-point para cada cultura. Observou-se a otimização de mão-de-obra contratada até o o ano 7 quando houve o maior caixa. A distribuição de renda mensal saiu de R$ 350,00 para R$ 2780,00 em 10 anos.


Palavras-chave


agricultura familiar, Monte Carlo, agronegocio

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Agrarian

ISSN da versão online: ISSN 1984-2538
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.