Densidade de plantas e doses de nitrogênio no cultivo de milho safrinha no Paraná

Vanderson Vieira Batista, Karine Fuschter Oligini, Roniel Giaretta, Paulo Roberto Rabelo, Paulo Fernando Adami, Lucas Link

Resumo


Vários fatores interferem na produtividade da cultura do milho (Zea mays L.), destacando-se densidade de plantas e dose de nitrogênio (N). Objetivou-se, com este estudo, avaliar a interferência de densidades de plantas e doses de N, no cultivo de milho safrinha em Dois Vizinhos – PR. Foram avaliadas duas densidades de semeadura (45.000 e 55.000 plantas ha-1) e quatro doses de N (0, 50, 100 e 150 kg ha-1). Utilizou-se o delineamento em blocos ao acaso com parcelas subdivididas. A semeadura foi realizada em 15 de janeiro de 2015, utilizando o híbrido Dow AgroSciences 2B587Hx. As doses de N foram aplicadas em cobertura, quando as plantas estavam em estádio vegetativo V4. Foram avaliados os seguintes caracteres agronômicos: diâmetro do colmo, altura da primeira espiga, altura de planta, estande de plantas, quantidade de espigas, porcentagem de restolhos, fileiras por espiga, grãos por fileira, massa de 1.000 grãos e produtividade. Os dados foram submetidos à análise de variância, e, quando significativo, aplicou-se teste de média para as densidades e análise de regressão para as doses de N. Não foi constatada interação entre os fatores avaliados, porém o aumento da dose de N proporcionou acréscimo linear no diâmetro do colmo, altura de plantas, altura de inserção da espiga, massa de 1.000 grãos e produtividade. A densidade de 55.000 plantas ha-1 resultou em menor diâmetro do colmo e número de grãos por fileira, mas apresentou estande de plantas superior, com maior quantidade de espigas e consequentemente, maior produtividade de grãos, sendo adequada à cultura.


Palavras-chave


Corn production; grain yield; Zea mays;

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M.L.D.; MEROTTO JUNIOR, A.; SANGOI, L., ENDER, M.; GUIDOLIN, A.F. Incremento na densidade de plantas: uma alternativa para aumentar o rendimento de grãos de milho em regiões de curta estação estival de crescimento. Ciência Rural. v. 30, n. 1, p. 23-29, 2000.

ALVARES, C.A.; STAPE, J.L.; SENTELHAS, P.C.; MORAES, G.; LEONARDO, J.; SPAROVEK, G. Köppen's climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, v. 22, n. 6, p. 711-728, 2013.

AMARAL FILHO, J.P.R.D.; FORNASIERI FILHO, D.; FARINELLI, R.; BARBOSA, J.C. Espaçamento, densidade populacional e adubação nitrogenada na cultura do milho. Revista Brasileira de Ciência do Solo, p. 467-473, 2005.

ARGENTA, G.; SILVA, P.R.F.; SANGOI, L. Arranjo de plantas em milho: análise do estadoda-arte. Ciência Rural, v. 31, n. 6, 2001.

BHERING, S.B.; SANTOS, H.G.; MANZATTO, C.V.; BOGNOLA, I.; FASOLO, P.J.; CARVALHO, A.P. POTTER, O. AGILO, M.L.D.; SILVA, J.S.; CHAFFIN, C.E.; CARVALHO JÚNIOR, W. Mapa de Solos do Estado do Paraná. Embrapa Solos-Documentos (INFOTECA-E), 2008.

CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da Safra de Brasileira de grãos. Decimo segundo levantamento. Safra 2016/2017. v.4, n.12, setembro 2017. Disponível em:

http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/17_09_12_10_14_36_boletim_graos_setembro_2017.pdf. Acesso em: 07/12/2017.

DOURADO NETO, D.; VIEIRA, P.A.; MANFRON, P.A.; PALHARES, M.; MEDEIROS, S.L.P.; ROMANO, M. R. Efeito da população de plantas e do espaçamento sobre a produtividade de milho. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 2, n. 03, 2003.

DOW SEMENTES. Guia de sementes 2013. Dow AgroSciences. 2013.

FOLONI, J.S.S.; CALONEGO, J.C.; CATUCHI, T.A.; BELLEGGIA, N.A.; TIRITAN, C.S.; BARBOSA, A.D.M. Cultivares de milho em diferentes populações de plantas com espaçamento reduzido na safrinha. Revista

Brasileira de Milho e Sorgo, p. 312-325, 2014.

GOES, R.J.; RODRIGUES, R.A.F., TAKASU, A.T.; ARF, O. Fontes e doses de nitrogênio em cobertura para a cultura do milho em espaçamento reduzido. Agrarian, v. 7, n. 24, p. 257-263, 2014.

GEBIOMET. Grupo de estudos em biometeorologia. Disponível em: Acessado em: 13/12/2017.

GROSS, M.R.; VON PINHO, R.G.; BRITO, A.H. Adubação nitrogenada, densidade de semeadura e espaçamento entre fileiras na cultura do milho em sistema plantio direto. Ciências agrotecnicas. v.30, n.3, p.387-393, 2006.

IAPAR. Instituto Agronômico do Paraná. Médias históricas em estações do IAPAR. Disponível em:

mento/Medias_Historicas/Francisco_Bltrao.htm>.

Acessado em: 07/12/2017.

LANGE, A.; CAIONE, G.; SCHONINGER, E.L.; SILVA, R.G. Produtividade de milho safrinha em consórcio com capim-marandu em função de fontes e doses de nitrogênio em cobertura. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 13, n. 1, p. 35-47, 2014.

MARTIN, T.N.; VENTURINI, T.; API, I.; PAGNONCELLI, A.; VIEIRA JÚNIOR, P.A. Perfil do manejo da cultura de milho no sudoeste do Paraná. Revista Ceres, v. 58, n. 1, 2011.

PIZOLATO NETO, A..; CAMARGOS, A.E.V.; VALERIANO, T.B.; SGOBI, M.A.; SANTANA, M.J. Doses de nitrogênio para cultivares de milho irrigado. Nucleus, v. 13, n. 1, p. 87-96, 2016.

PANDOLFO, C.M.; VOGT, G.A.; BALBINOT JÚNIOR, A.A.; GALLOTTI, G. J. M.; ZOLDAN, S.R. Desempenho de milho inoculado com Azospirillum brasiliense associado a doses de nitrogênio em cobertura. Agropecuária Catarinense, v.27, n.3, p. 94-99, 2015.

PIANA, A.T.; SILVA, P.R.F.D.; BREDEMEIER, C.; SANGOI, L.; VIEIRA, V.M.; SERPA, M.D.S.; JANDREY, D.B. Densidade de plantas de milho híbrido em semeadura precoce no Rio Grande do Sul. Ciência Rural, v. 38, n. 9, p. 2608-2612, 2008.

QUEIROZ, A.M.; SOUZA, C.H.E.; MACHADO, V.J.; LANA, R.M.Q.; KORNDORFER, G.H.; SILVA, A. D.A. Avaliação de diferentes fontes e doses de nitrogênio na adubação da cultura do milho (Zea mays L.). Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 10, n. 3, p. 257-266, 2011.

SANTOS, L.P.D.; AQUINO, L.A.; NUNES, P.H.M.P.; XAVIER, F.O. Doses de nitrogênio na cultura do milho para altas produtividades de grãos. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 12, n. 3, p. 270-279, 2013.

SHIOGA, P.S.; OLIVEIRA, E.L.; GERAGE, A.C. Densidade de plantas e adubação nitrogenada em milho cultivado na safrinha. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 3, n. 03, 2004.

TAKASU, A.T.; RODRIGUES, R.A.F.; GOES, R.J.; HAGA, K.I.; ARF, O.; GITTI, D.C. Características agronômicas da cultura do milho em função do preparo de solo e arranjo espacial de plantas. Agrarian, v. 7, n. 26, p. 485-495, 2014a.

TAKASU, A.T., RODRIGUES, R.A.F.; GOES, R.J.; ARF, O.; HAGA, K.I. Desempenho agronômico do milho sob diferentes arranjos populacionais e espaçamento entrelinhas. Agrarian, v. 7, n. 23, p. 34-41, 2014b.

PEDROTTI, M.C.; SOUZA, L.C.F.; FREITAS, M.E.; TORRES, L.D.; TANAKA, K.S.; BOTTEGA, S.P.; RECH, E.; MAQUINO, P. A. Milho cultivado com doses de N em cobertura em sucessão a oleaginosas. Agrarian, v. 8, n. 28, p. 115-123, 2015.

UATE, J.V.; VON PINHO, R.G.; CANCELLIER, L.L.; CAMILO, A.; JÚNIOR, L.A.Y.B. Épocas de semeadura e distribuição espacial de plantas na produção de milho. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 14, n. 3, p. 346-357, 2015.




DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v12i45.7485

Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.