Caracterização pós-colheita de variedade de caqui produzidas no Cerrado de Goiás

Naiara Silvério de Sá, Yanuzi Mara Vargas Camilo, Gabriella Dalila Borges Damasceno, Lucas Marquezan Nascimento

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi caracterizar física e quimicamente, variedades de caqui (Diospyros kaki L) produzidas em região de clima tropical, visando obter características de qualidade para consumo in natura e/ou processamento. As variedades analisadas foram: Rama forte, Giombo e Pomelo. A coleta dos frutos foi realizada em 5 plantas de cada variedade, coletados 10 frutos por planta, obtendo um delineamento inteiramente casualizado com 5 repetições. A coleta foi manual e aleatória, quando os frutos se apresentaram maduros. Os frutos foram avaliados fisicamente quanto à massa, altura e diâmetro dos frutos, e número e massa de sementes por fruto; e quimicamente quanto ao pH, teor de sólidos solúveis totais, acidez titulável, ratio, umidade, cinzas, proteína, lipídeos, e carboidratos. Os dados foram submetidos à ANOVA e comparadas pelo teste Tukey a 5%. Não houve diferença significativa entre as cultivares para as variáveis químicas, com exceção dos sólidos solúveis totais, que apresentou mais elevado na cultivar Giombo. As variáveis físicas apresentaram diferença significativa, com a cultivar Pomelo destacando quanto ao peso, altura e diâmetro. O Giombo apresentou maior número de sementes. As variedades se mostraram aptas a serem produzidas em ambientes de clima tropical, apresentando boas características de qualidade para o comércio in natura e ao processamento.


Palavras-chave


caracterização físico-química; qualidade; frutífera temperada, Cerrado

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v11i42.7062

Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.