Sistema integrado de diagnose e recomendação para soja em função das doses de níquel, cobalto e molibdênio

José Vieira Santos Neto, Ivaniele Nahas Duarte, Atalita Francis Cardoso, Luara Cristina de Lima, Regina Maria Quintão Lana, José Luiz Rodrigues Torres, Reginaldo de Camargo

Resumo


Entre os métodos para diagnóstico nutricional das plantas, destaca-se o Sistema Integrado de Diagnose e Recomendação (DRIS), que utiliza o conceito do balanço de nutrientes. A pesquisa foi realizada com a cultura da soja, cultivar Monsoy 8210, semeada em área anteriormente cultivada com milho por três anos em sistema de plantio direto (SPD) localizada no Instituto Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba-MG. O objetivo foi estabelecer padrões foliares para avaliação o estado nutricional da soja fertilizada com micronutrientes em área de SPD estabelecida na região do Cerrado, pelo método DRIS. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados em esquema fatorial 4 x 2 + 1 com quatro repetições, correspondente quatro doses de adubação com micronutrientes: 0, 140, 200, 240 e 280 g ha-1 do NiCoMo e dois modo de aplicação: tratamento de sementes e via foliar, além da testemunha. A amostragem foliar e estabelecimento dos índices DRIS foram feitos através da coleta da primeira folha madura a partir dos trifólios superiores, realizada no estádio fenológico R1. Calculou-se o índice de balanço nutricional (IBN) pelo somatório em módulo, dos índices nutricionais DRIS e do Índice de Balanço Nutricional médio (IBNm). Para a interpretação do estado nutricional, adotaram-se três classes: insuficiente, equilibrado ou excesso. Realizou-se a colheita dos grãos por parcela, estimando as produtividades em t ha-1. A aplicação de micronutrientes via foliar no estádio vegetativo (V3), 24 dias após a semeadura proporciona maior equilíbrio nutricional às plantas em comparação ao tratamento de sementes, sendo que a dose de 280 g ha-1 do níquel, cobalto e molibdênio no tratamento vegetativo é a que resulta em maior produtividade de grãos de soja.


Palavras-chave


Glycine max L.; Índices de balanço nutricional; Micronutrientes; Nutrição mineral de plantas.

Texto completo:

PDF

Referências


DIAS, J. R. M.; TUCCI, C. A. F.; WADT, P. G. S.; PARTELLI, F. L.; PEREZ, D. V.; TOMIO, D. B. Antecipação do período de diagnose foliar em laranjeira ‘Pêra’ no Amazonas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 48, p. 757-764, 2013.

INMET - Instituto Nacional de Meteorologia (2017). Dados de precipitação para estação Uberaba. Disponível em http://www.inmet.gov.br/ .Acesso em: 23 out. 2017.

JONES, C. Proposed modifications of the Diagnosis and Recommendation Integrated System (DRIS) for interpreting plant analyses. Communications in Soil Science and Plant Analysis, v.12, p.785-794, 1981.

KURIHARA, C.H. Demanda de nutrientes pela soja e diagnose de seu estado nutricional. 2004. Ano de obtenção: 2004. 101 f. Tese (Doutorado em Agronomia) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2004.

MALAVOLTA, E. Manual de nutrição mineral de plantas. SãoPaulo: Agronômica Ceres, 2006. 638p.

MATOS, G.S.B.; FERNANDES, A.R.; WADT, P.G.S.; FRANZINI, V.I.; SOUZA, E.M.C.; RAMOS, H.M.N. Dris calculation methods for evaluating the nutritional status of oil palm in the Eastern Amazon, Journal of Plant

Nutrition, v.41, n.10, p. 1240-1251, 2018.

NOLLA, A.; ANGHINONI, I.; CASTALDO, J.H.; DA SILVA ALVES, E.O.; DA MOTA NETO, L.V.; DA SILVA, M.A.G.; MUNIZ, A.S. Disponibilidade de nutrientes e fitotoxidez de alumínio: influência da complexação por ligantes na solução do solo. Journal of Agronomic Sciences, v.4, n.especial, p.1-16, 2015.

PARTELLI, F. L.; DIAS, J. R. M.; VIEIRA, H. D.; WADT, P. G. S.; JÚNIOR, E. P. Avaliação nutricional de feijoeiro irrigado pelos métodos CND, DRIS e faixas de suficiência. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 38, n. 3, p. 858-866, 2014.

PARTELLI, F. L.; GOMES, W. R.; OLIVEIRA, M. G. D.; DIAS, J. R. M.; ESPINDULA, M. C. (2016). Normas foliares e diagnóstico nutricional

do cafeeiro conilon na pré-florada e granação, no espírito santo. Coffee Science, Lavras, v. 11, n. 4, p. 544 - 554, out./dez. 2016

PIRES, F. R.; DE ASSIS, R. L.; DE OLIVEIRA PROCÓPIO, S.; SILVA, G. P.; MORAES, L. L.; RUDOVALHO, M. C.; BÔER, C. A. Manejo de plantas de cobertura antecessoras à cultura da soja em plantio direto. Ceres, v. 55, n. 2, 2015.

POLACCO, J.C.; MAZZAFERA, P.; TEZOTTO, T. Opinion Nickel and urease in plants: Still many knowledge gaps. Plant Science, v. 199: 79-90, 2013.

QUEIROZ, A. A.; LUZ, J. M. Q.; OLIVEIRA, R. C. D.; FIGUEIREDO, F. C. Productivity and establishment of DRIS indices for tubers of the potato cultivar ‘Agata’. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 45, n. 2, p. 351-360, 2014.

RODAK, B. W. Níquel em solos e na cultura de soja. 2014. Ano de obtenção: 2014. 101f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014.

ROLIM, G. D. S.; CAMARGO, M. D.; LANIA, D. G.; MORAES, J. D. Classificação climática de Köppen e de Thornthwaite e sua aplicabilidade na determinação de zonas agroclimáticas para o estado de São Paulo. Bragantia, v. 66, n. 4, p. 711-720, 2007.

SANTOS, H.G.; JACOMINE, P.K.T.; ANJOS, L.H.C. dos; OLIVEIRA, V.A. de; LUMBRERAS, J.F.; COELHO, M.R.; ALMEIDA, J.A. de; CUNHA, T.J.F.; OLIVEIRA, J.B. de. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3.ed. rev. e ampl. Brasília: Embrapa, 2013. 353p.

SANTOS, E. F.; DONHA, R. M. A.; ARAÚJO, C. M. M.; JUNIOR, J. L.; CAMACHO, M. A. Faixas normais de nutrientes em cana-de-açúcar pelos métodos CHM, DRIS e CND e nível crítico pela distribuição normal reduzida. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 37, p. 1651- 1658, 2013.

SCUCUGLIA, C. L.; CRESTE, J. E. Diagnosis and recommendation integrated system (DRIS) of tomato in greenhouse. Horticultura Brasileira, Presidente Prudente, v. 32, n. 2, p. 200-204, 2014.

SERRA, A. P.; MARCHETTI, M. E.; ROJAS, H. P.; DE MORAIS, H. S.; DO AMARAL CONRAD, V.; GUIMARÃES, F. C. N. Estabelecimento de normas DRIS para o algodoeiro com diferentes critérios de seleção da população de referência. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 48, n. 11, p. 1472-1480, nov. 2013.

SFREDO, G. J. OLIVEIRA, M. C. N. Soja: molibdênio e cobalto. 36 p. Londrina: Embrapa Soja, 2010. – (Documentos / Embrapa Soja, ISSN 2176-2937; 322).

SORATTO, R. P.; SILVA, A. H.; CARDOSO, S. M.; MENDONÇA C. G. Doses e Fontes Alternativas de Nitrogênio no Milho sob Plantio Direto em Solo Arenoso. Ciência e agrotecnologia, v. 35, n. 1, p. 62-70, 2011.

URANO, E.O.M; KURIHARA, C.H; MAEDA, S.; VITORINO, A.C.T; GONÇALVES, M.C.; MARCHETTI, M.E. Determinação de teores ótimos de nutrientes em soja pelos métodos chance matemática, sistema integrado de diagnose e recomendação e diagnose da composição nutricional. Revista Brasileira de Ciência do Solo. v.31 p.63-72, 2007.

WADT, P. G. S.; NOVAIS, R. F.; ALVAREZ V., V. H.; FONSECA, S.; BARROS, N. F.; DIAS, L. E. Três métodos de cálculo do DRIS para avaliar o potencial de resposta à adubação de árvores de eucalipto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 22, p. 661-666, 1998.




DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v12i43.6781

Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.