Uso e cobertura da terra para o município de Clevelândia, Paraná, Brasil

Luciano Cavalcante de Jesus França, Gerson dos Santos Lisboa, João Batista Lopes da Silva, Clebson Lima Cerqueira, Thiago Floriani Stepka

Resumo


Neste estudo objetivou-se caracterizar do uso e cobertura da terra do município de Clevelândia, estado do Paraná, utilizando o Índice de Vegetação da Diferença Normalizada (NDVI), dividindo-o em classes de níveis de antropização da terra. Para isso, utilizou-se imagens do Satélite CBERS 2 e a classificação não-supervisionada com o algoritmo Maxver, definindo três classes de antropização da terra (I) Alta, (II) Moderada e (III) Baixa ou Nenhuma antropização. Os procedimentos para a classificação foram realizados utilizando o software ArcGIS 10.2. Com base nos resultados deste estudo,  estimou-se que a classe de antropização Alta, caracterizada pelas áreas com ausência parcial ou total de vegetação, ocupa 146,37 km² (21%), a classe Moderada, caracterizada pelas áreas com presença de vegetação rasteira, ocupa 229,97 km² (32%), e a classe Baixa ou Nenhuma, caracterizada por vegetação adensada, sobretudo as áreas que sofreram pouca ou nenhuma antropização humana, ocupam 328,70 km² (47%). As técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento aplicadas neste estudo, aliados à detecção do quantitativo vegetacional, usando o NDVI para classificação da ocupação e uso da terra para o município de Clevelândia, foram consideradas satisfatórias. Os resultados deste estudo podem subsidiar estratégias de conservação, proteção ambiental e manejo do solo e dos recursos naturais da região de estudo.

Palavras-chave


Geografia Física,Índice de vegetação. Mapa de vegetação, Sensoriamento remoto

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/agrarian.v10i38.6728

Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.