DEPOSIÇÃO DE AGROTÓXICOS PELA PULVERIZAÇÃO NOTURNA EM VOLUME DE APLICAÇÃO REDUZIDO NA CULTURA DO ALGODOEIRO

Herivelton da Silva Camolese, Fábio Henrique Rojo Baio

Resumo


Em função da crescente demanda por maior capacidade de campo operacional dos pulverizadores em campo, há uma tendência pela redução do volume de aplicação obrigando aos agricultores a utilizarem gotas finas nas pulverizações do algodoeiro e, muitas vezes, em períodos inadequados de condições meteorológicas ambientais. Objetivou-se nesse trabalho avaliar as alterações na deposição da pulverização pela redução no volume de aplicação, pelo uso de adjuvante e pela aplicação em período noturno na cultura do algodoeiro. O trabalho foi desenvolvido em algodão adensado, utilizando delineamento experimental de blocos ao acaso com seis repetições em um esquema fatorial 2x2x2: sendo dois horários de pulverização (vespertino e noturno); dois volumes de aplicação (40 e 70 L ha-1); e variando a presença do adjuvante óleo vegetal na calda. Foram avaliadas a concentrações de depósitos foliares de rodamina B nos estratos superior e inferior da cultura. Os volumes de aplicação de 40 e 70 L ha-1 apresentam semelhança no quantitativo dos depósitos do traçador no estrato superior da cultura do algodoeiro. No período vespertino (com adequada velocidade do vento e baixa umidade relativa do ar) há maior deposição do corante nas folhas do estrato superior do algodoeiro pela pulverização do maior volume de aplicação. A presença do adjuvante na pulverização no período vespertino aumenta os depósitos do traçador nas folhas do estrato superior, contudo, no período noturno (com adequada umidade relativa do ar e baixa velocidade do vento) sua utilização não incrementa a formação dos depósitos nesse estrato da cultura. Há interação sobre os depósitos foliares formados no estrato inferior da cultura do algodoeiro pela variação do volume de aplicação, período da aplicação (variação de velocidade do vento e umidade relativa do ar) e do uso de adjuvante óleo vegetal. Os depósitos foliares do traçador no estrato inferior do algodoeiro apresenta acréscimo com o aumento do volume de aplicação, em associação à presença do adjuvante na calda pulverizada no período noturno.


Palavras-chave


aplicação de agrotóxico; taxa de aplicação; adjuvante.

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.