Adaptabilidade e estabilidade de cultivares de soja para produtividade de óleo nos grãos

Fábio Josias Freitas Monteiro, Joênes Muci Peluzio, Flávio Sérgio Afférri, Edmar Vinicius de Carvalho, Weder Ferreira dos Santos

Resumo


Diversas pesquisas relatam estudos da interação genótipo x ambiente na cultura da soja para a produção de grãos, sendo poucos os trabalhos, do mesmo tema, quanto a produtividade de oléo dos cultivares. Assim, o trabalho teve como objetivo avaliar a adaptabilidade e estabilidade de onze cultivares de soja em cinco ambientes no Estado de Tocantins, quanto a produtividade de oléo nos grãos. Os ensaios foram realizados nas safras 2008/09 e 2009/10, nos municípios de Palmas e Gurupi-TO. O delineamento experimental utilizado em cada ensaio foi de blocos ao acaso com quatro repetições. A determinação do percentual de óleo foi realizada através do método Soxhlet, e após esta, foi determinada a produtividade de óleo (kg ha-1). Na análise de estabilidade e adaptabilidade dos genótipos, foram utilizadas as metodologias de Eberhart & Russell (1966) e de Lin & Binns (1988) modificado por Carneiro (1998). A análise de variância conjunta indicou interação significativa entre cultivar e ambiente. Os cultivares adaptados aos ambientes favoráveis e desfavoráveis, quanto a produtividade de óleo nos grãos, foram: BR/ENGOPA314, P98Y51 e M8766RR.  


Palavras-chave


Biocombustíveis, Glycine max, interação genótipo x ambiente, Tocantins

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.