Oferta de carne ovina no varejo de Campo Grande (MS):

André Sorio, Mayra Batista Bitencourt Fagundes, Lucas Rasi Cunha Leite

Resumo


O Mato Grosso do Sul (MS) tem o oitavo maior rebanho de ovinos do Brasil. No entanto, a maneira que a carne ovina é ofertada ao consumidor é pouco estudada. Foi realizada uma pesquisa de campo no varejo de carnes em Campo Grande (MS), buscando conhecer o preço dos cortes, origem da carne e tipo de inspeção sanitária a que está sujeito o fornecedor. Mais de 60% dos estabelecimentos oferecem a carne ovina ao consumidor. O abate clandestino é responsável pelo fornecimento de carne a 22% dos estabelecimentos pesquisados. Os cortes mais comuns são: costela, paleta e pernil, com 83%, 79% e 58% de freqüência, respectivamente. Os cortes mais caros são: carré francês, alcatra e carré curto, nessa ordem. Os locais que vendem carne oriunda do abate clandestino tem diferença de preço entre 13% e 15% em relação aos mesmos cortes em outros estabelecimentos


Palavras-chave


ovinocultura, consumo de carne, abate clandestino

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.