Cultivares de soja em sucessão ao trigo nos sistemas convencional e plantio direto

Alexandre Martins Abdao dos Passos, Pedro Milanez de Rezende, Wagner Pereira Reis, Élberis Pereira Botrel

Resumo


A adequada escolha de cultivares de soja é preponderante para o máximo desempenho das lavouras. Desta forma, o objetivo do trabalho foi avaliar, durante dois anos agrícolas, a produtividade e alguns atributos agronômicos de cultivares de soja em sistemas de cultivo (plantio direto e convencional) em sucessão à cultura de trigo irrigado na região de cerrado do Sul de Minas Gerais. Utilizou-se o delineamento estatístico de blocos ao acaso disposto em parcelas subdivididas, com três repetições, avaliando-se alguns atributos agronômicos de 15 cultivares de soja, semeadas no verão, nas subparcelas. As cultivares testadas, independentes dos anos agrícolas, influenciaram na produtividade de grãos e os atributos agronômicos altura de plantas e de inserção da primeira vagem. No primeiro ano, as cultivares DM 339 e a TMG 103RR apresentaram as maiores produtividades nos dois sistemas de cultivo. No sistema convencional, também sobressaíram-se as cultivares DM Nobre, Monsoy 6101, Conquista e Pintado. Enquanto que Emgopa 313 e Monarca destacaram-se no sistema de plantio direto. No segundo ano, as maiores produtividades foram da Valiosa RR, DM118 e Vencedora variando de 2336 a 2503 kg ha-1. O sistema de cultivo convencional proporcionou aumentos significativos na produtividade de grãos no primeiro ano agrícola. Entretanto, na safra seguinte, os sistemas não diferiram entre si, demonstrando, dessa forma, que o sistema plantio direto ao se consolidar, tende à melhorar as condições produtivas dos agroecossistemas com reflexos positivos sobre a produtividade de grãos da cultura da soja. 

Palavras-chave


Glycine max, competição de cultivares, manejo do solo, cerrado

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.