Características agronômicas e viabilidade econômica de híbridos de tomateiro irrigado e sob sequeiro

Daniel das Neves Souza, Fernando França da Cunha, Simone Pereira da Silva Baio, Osvaldir Feliciano dos Santos, Epitácio José de Souza, Amanda Regina Godoy

Resumo


Objetivou-se com o presente trabalho selecionar o híbrido de tomate de mesa mais adaptado a região nordeste do Estado de Mato Grosso do Sul e comparar dois sistemas de cultivo, irrigado e sequeiro. Após levantamento dessas informações, foi realizada a análise econômica para constatação de viabilidade econômica. O experimento foi conduzido em esquema de parcelas subdivididas, tendo nas parcelas, dois sistemas de cultivo (irrigado e sequeiro) e nas subparcelas três híbridos de tomate (Siluet, Lumi e Silvetty), com quatro repetições, no delineamento em blocos casualisados. O tratamento irrigado foi por sistema de gotejamento. Os dados foram submetidos à análise de variância e o teste de médias foi pelo Tukey a 5% de probabilidade. A análise econômica da produção dos três híbridos e nos dois sistemas de cultivo estudados foi feita para áreas de 1 até 10 hectares. A irrigação proporcionou aumento nas produtividades comerciais dos híbridos Siluet e Lumi e na produtividade não comercial do Silvetty. A porcentagem de frutos comerciais do híbrido Silvetty foi maior no sistema em sequeiro. O tomate Siluet apresentou, no geral, desempenho menor em relação aos outros híbridos. A produção do tomate, independente se irrigado ou em sequeiro, apresentou viabilidade em Chapadão do Sul-MS. Concluiu-se que a irrigação, em geral, não proporciona efeito nas características agronômicas do tomateiro, na época chuvosa. Os tomates Lumi e Silvetty devem ser preferidos pelos produtores de tomate do nordeste de Mato Grosso do Sul, e quando esses híbridos são conduzidos em sequeiro, apresentam maior viabilidade econômica.


Palavras-chave


análise econômica, irrigação por gotejamento, olericultura, Solanum lycopersicum L.

Texto completo:

PDF


Revista Agrarian
ISSN da versão impressa: ISSN 1984-252X (Cancelada)
ISSN da versão online: ISSN 1984-2538

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.